Mal estreou a série LGBT Super Drags, a primeira animação brasileira produzida pela Netflix, e já estava demorando pra alguns evangélicos fazerem o que sabem fazer de melhor: se incomodarem com algo que não lhes diz respeito.


Assista também:


A Frente Parlamentar pela Defesa da Vida e da Família (a família deles apenas) do Congresso Nacional lançou uma petição que já conta com 15 mil assinaturas exigindo o cancelamento da série.

Segundo o grupo, a animação estimularia crianças a “se tornarem homossexuais” e é uma obra que fere a família.

Curiosamente esta mesma frente nunca falou nada sobre séries de animação como Family Guy, South Park ou Futurama – pra citar alguns exemplos – que tocam em temas mais adultos e delicados muitas vezes. É só quando o tema é LGBT que incomoda pelo visto.

A Frente Parlamentar também ignora em seu pedido, que a animação é para maiores de 16 anos e não crianças. Assiste quem bem entende. De quebra, o grupo também demonstra toda sua ignorância ao afirmar que alguém pode “se tornar homossexual”, como se orientação sexual fosse algo reversível ou questão de escolha e/ou influência alheia.

Confira abaixo o trailer de Super Drags, e se ainda não viu, corre lá na Netflix que a primeira temporada está disponível em 5 episódios babadeiros, mana!

Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).