Uma ótima notícia! O Equador reconheceu por meio de sua Corte Constitucional, na última quarta-feira (12), o direito ao casamento civil entre casais do mesmo sexo no país.

A decisão foi estimulada após os casais Rubén Salazar e Carlos Verdesoto; e Efraín Soria e Javier Benalcázar, terem dado início a uma batalha judicial pelo direito de se casarem. A atitude acabou fomentando uma discussão sobre o tema no país.

Em nota oficial, a Corte definiu a Lei que permite o casamento civil como exclusivo apenas para héteros, como inconstitucional. “[A Corte] estipula que a Assembleia Nacional reconfigure a instituição do matrimônio civil, para que se dê um tratamento igualitário às pessoas do mesmo sexo”, diz um trecho do texto.