Uma drag queen foi expulsa de uma lanchonete do Texas, nos Estados Unidos, por ser considerada uma ameaça ao estabelecimento. Erika Klash usou sua conta no Twitter para divulgar o caso. 

“O gerente não queria que eu entrasse e o segurança me impedia de entrar sem citar nenhuma política da empresa. Sou uma artista profissional, NÃO uma ameaça à segurança”, escreveu ela. “É difícil se sentir seguro nesses momentos”, ressaltou.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Após a repercussão, o perfil da lanchonete respondeu ao tweet de Klash, lamentando o ocorrido. “Lamentamos que você tenha tido uma experiência ruim no Whataburger”, disseram. 

“Adoramos todos os nossos clientes e estamos investigando as circunstâncias que cercam esse infeliz incidente”, completaram. 

Ao Daily Mail, Erika disse que o responsável pelo estabelecimento ligou para ela informando que não houve LGBTQfobia. Se tratava apenas de uma política antimáscaras dentro do local, de acordo com o gerente.

No entanto, a queen lembrou que não estava de máscara e sim de maquiagem, fazendo a sua arte e mostrando sua personalidade.

VEJA TAMBÉM:  Imagem de policiais brancos levando homem negro amarrado gera revolta na web