Há muitas maneiras de se quebrar a mão, mas a desta drag queen definitivamente foi a mais útil.

Morgam McMichaels, que apareceu na segunda temporada de RuPaul’s Drag Race e chegou ao quinto lugar na última edição de RuPaul’s Drag Race: All Stars, revelou que se defendeu de um ataque na rua dando um soco no meio da cara de um nazista.


Assista também:


“Sim, minha mão está quebrada. Fui abordado por um cara que chegou dizendo que era nazista, me chamando de “Bicha” e dizendo que queria cortar minha garganta. Eu dei um soco e foi o fim da luta… Essa bicha aqui não vai ser vítima!”, escreveu Morgan em seu Instagram.

Ataques a homossexuais e drag queens na rua tem sido frequentes. De RuPaul mesmo, as queens Shea Coulee e Farrah Moan, da temporada 9, já revelaram terem sido chamadas de “bicha”, “putas” e “DST ambulante” pelas ruas.

Será que a homofobia aumentou? Na realidade só saiu do armário. Farrah lembra que hoje as drag queens e muitos gays em geral não ficam mais em silêncio ou vivem escondidos no armário: “Sim, estamos andando pelo mundo sendo gays! Só isso!”.

Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).