A comunidade LGBTQ+ do Brasil perdeu, nesta semana, um projeto incrível. O Museu da Diversidade Sexual, anunciado pelo ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), ainda em 2014, não será mais no tradicional Palacete Franco de Mello, conhecido como Casarão da Paulista.

O atual governador do Estado, João Doria, anunciou que desistiu da iniciativa. Em nota, divulgada pela Isto É Dinheiro, a proposta estadual agora é “Fazer um processo público de seleção”, cujo modelo ainda está em fase de avaliação.

O pagamento de precatórios pelo governo aos herdeiros passou de R$ 200 milhões no ano passado.

Em agosto, durante uma reunião do Conselho Gestor do Programa de Parcerias Público-Privadas, o secretário de Cultura e Economia Criativa, Sérgio Sá Leitão, afirmou que o casarão deveria ser concedido à iniciativa privada por 30 anos.

Ele ainda disse que o “investimento em novas construções” e reparos poderia custar R$ 36 milhões.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

A coordenadora da Unidade de Preservação do Patrimônio Museológico da Secretaria da Cultura do Estado, Regina Célia Pousa Ponte, informou ao guia Gay de São Paulo que não havia nenhuma alteração para a mudança da sede do museu para o espaço, mas que o órgão ainda não tinha posse sob o imóvel.

Em 2014, o diretor do museu, Franco Reinaudo, disse que o novo espaço contaria com um auditório para 200 pessoas, biblioteca, café, lojas e restaurantes.

O local ainda receberia parte do acervo da atriz e performer Claudia Wonder, um dos maiores ícones trans do Brasil.