Em referendo realizado no último domingo (9), a Suíça ampliou a lei de criminalização de ódio racial ou religioso para também abranger os LGBTQ+. 63,1% da população votante do país se manifestou a favor do projeto, que estava em pauta desde 2018, e pode ocasionar em 3 anos de prisão e multa.

O referendo foi convocado por políticos conservadores, que afirmavam que a LGBTQfobia era na verdade uma “liberdade de expressão” que não poderia ser censurada. Agora, locais públicos e privados são proibidos por lei de discriminar pessoas por sua orientação sexual, sejam elas agressões verbais, escritas, imagéticas ou físicas. Infelizmente, não é abrangido casos entre familiares ou amigos.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

A lei suíça é bem semelhante à brasileira, aprovada no ano passado pelo STF, que equipara a LGBTQfobia ao racismo.

Avatar
22 anos, geminiano, mineiro, jornalista formado pela UEMG. Apaixonado por música e artes de modo geral. Ex-bailarino na teoria mas danço nas festinhas bastante. Sonho em ser amigo da Rihanna e da família da Beyoncé. Provável futuro ex-bbb e quem sabe vencedor da Fazenda.