Houve uma nova conquista dos Direitos LGBTs no estado de São Paulo. Desde ontem, todas as Delegacias da Mulher do Estado passam a atender também as mulheres trans e travestis.

A decisão da Polícia Civil foi publicada no Diário Oficial do estado na última quinta-feira, a qual oficializa a reformulação de um decreto de 1989. A partir de agora, atendimentos devem considerar a identidade de gênero da pessoa e não apenas o sexo biológico, como acontecia antes.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Dessa forma, mulheres trans poderão ser atendidas nessas delegacias em casos de violência doméstica, familiar ou crimes contra a dignidade.

A delegada Jamila Ferrari, coordenadora das delegacias das mulheres em São Paulo, disse que essa decisão traz mais segurança e garantia as pessoas trans no momento de registrar um boletim de ocorrência nestas delegacias, garantindo que sejam atendidas como elas se apresentam e se entendem.

VEJA TAMBÉM:  Fukuoka é a quinta cidade do Japão reconhecer casamento gay

“A intenção foi deixar claro que nós não atendemos essas vítimas conforme o sexo biológico, mas sim pela maneira como elas se enxergam”, afirmou a delegada.

 

Maikon Stefan
Amante do teatro, tv e de Harry Potter, formado em Técnico em Administração e Bacharel em Ciência e Tecnologia (UNIFESP-SJC). Atualmente cursa Engenharia de Materiais (UNIFESP-SJC). Também foi Presidente da Empresa Júnior (Ectm Jr). "Me chama pra causar que eu vou".