Segundo informações da organização internacional “It Gets Better”, aumentou o número de pessoas LGBT+ expulsas de casa durante o período de quarentena do coronavírus. A organização registra, apenas na semana passada, um total de 15 casos motivados por LGBTfobia na Cidade do México desde o início do período de isolamento social.

Em Aguascalientes, o “Colectivo SerGay” também registrou um maior número de jovens expulsos de casa, mas não apurou se o abandono familiar foi por motivações LGBTfóbicas. Embora admita que o número de jovens LGBT+ expulsos de casa seja alto, o vice-coordenador do “Colectivo SerGay”, Gutiérrez Flores, afirma que os dados já foram maiores. Apesar disso, devido ao período de expansão do COVID-19,

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Flores acrescenta que: “Também vemos às vezes que são os mesmos jovens da comunidade LGBT que decidem sair de casa e viver uma vida longe desse núcleo de violência e discriminação”. O problema se agrava devido ao período, já que esses jovens ficam expostos ao contágio do COVID-19.