O governo da França anunciou um plano de emergência para pessoas LGBT+ durante o período de pandemia do coronavírus. O serviço é destinado a membros da comunidade que estão em situação de rua ou sofrem violência dentro de casa. 

A ação libera 300.000 euros para financiar 6.000 noites de hotel durante o confinamento. Para alertar que precisa de ajuda, os LGBTs podem fazer o pedido em em farmácias ou por SMS. O governo ainda anunciou uma melhoria e aceleração na linha telefônica “SOS Homofobia”, que já existia, mas precisou ser encerrada por dificuldades técnicas.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Além dessas medidas, foi anunciado também € 50.000 destinados ao lançamento do aplicativo “FLAG!”, iniciativa da associação de policiais LGBT+ que tem como objetivo denunciar atos de violência LGBTfóbica.

“Muitos jovens estão vivendo no inferno. Ou porque estão confinados a pais homofóbicos que não sabem que seu filho é gay, bi ou lésbica, ou porque já se assumiram e experimentam perseguição real em suas casas”, aponta Marlène Schiappa, Secretária de Estado para a Igualdade entre Homens e Mulheres em entrevista ao Le Parisien.