O Tribunal Constitucional Federal (Suprema Corte) da Alemanha votou em favor dos direitos de identidade intersexos, depois que os deputados aprovaram uma moção para reconhecer legalmente um terceiro gênero em documentos oficiais.

Ao decidir a favor de um recurso interposto por uma pessoa intersexual, o tribunal alemão aprovou a utilização de um terceiro sexo na documentação oficial, e exigiu que o Parlamento reconhecesse o sexo desde o nascimento.

Depois que as autoridades rejeitaram a tentativa de uma pessoa intersexual de mudar seu sexo registrado na certidão de nascimento. Eles recusaram ​​devido ao fato de que em documentos oficiais era necessário se registrar como homem ou mulher.

Antes da decisão da Suprema Corte, vários tribunais  decidiram contra a proposta de mudança de gênero para “inter” ou “vários” no documento oficial. A pessoa em questão então desafiou o alto tribunal alemão, que decidiu que o governo teria que apresentar uma nova lei para que uma opção de intersexualidade de gênero estivesse disponível em todos os documentos oficiais.

Ao declarar que as leis atuais são discriminatórias contra as pessoas intersexuais, o Tribunal Constitucional Federal disse que o governo alemão tinha até o final do ano para implementar a lei.

Trata-se de um avanço na obtenção de direitos de pessoas intersexuais na Alemanha, que em 2013 conseguiram uma reforma legal que permitiu aos pais dos recém-nascidos não registar de forma obrigatória os filhos como homens ou mulheres nos casos em que não é possível determinar o gênero com exatidão.

A Alemanha agora se junta a Austrália, Índia, Nova Zelândia e Nepal ao reconhecer um terceiro gênero na documentação oficial.

VEJA TAMBÉM:

Assista também:

Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).