Na Nigéria, pela segunda vez no mês, a polícia prendeu homens por acusação de terem praticado sexo gay. Da primeira vez foram seis homens do Estado de Abia, e da segunda vez agora, foram 57 acusados.


Assista também:


No país, pessoas que tem relações homossexuais podem ser condenadas a até 14 anos de prisão. Em 12 Estados do norte do país ainda vigora a chamada Lei da Sharia, onde a condenação é serem apedrejados até a morte.

Os acusados teriam participado de uma festa de aniversário no Hotel e Centro de Eventos Kelly Ann na cidade de Egbeda no Estado de Lagos, quando a polícia recebeu a denúncia e invadiu o local por volta das 2 horas da manhã de domingo.

Pra “sorte” dos homens presos, no Estado de Lagos felizmente não vigora a Lei da Sharia. Ou seja, eles não serão apedrejados até a morte, no máximo serão condenados a até 14 anos.

Assim que a polícia chegou havia cerca de 100 homens no local, alguns fugiram e a polícia conseguiu render 57.

Uma dos homens que conseguiu fugiu falou anonimamente à imprensa: “Eu estava comprando bebida do lado de fora quando eles chegaram. Ainda acusaram alguns de porte de drogas ilegais como shisha, tramadol e outras.”

Não se sabe entretanto se a acusação de drogas é real ou se algo foi plantado pela própria polícia. A principal acusação principal e motivo que levou a polícia lá foi simplesmente por serem homossexuais.

Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).