“Já sofri preconceito”. É desta maneira que o deputado distrital e pastor Rodrigo Delmasso (Podemos) do Distrito Federal justificou a sua ideia de criação da “Semana da Cultura Hétero”.

Segundo o projeto de lei apresentado na Câmara Legislativa na última terça-feira (7), a terceira semana de junho seria a data proposta para se celebrar anualmente o que é chamado de “valores da família”.

Tá achando que é brincadeira? Olha o print do documento abaixo:

A intenção de Rodrigo, que também é presidente da Frente Parlamentar Evangélica, é que o período sirva para difundir os “princípios da cultura heterossexual”, que segundo Delmasso, é de “respeito à pessoa do sexo oposto”.

Embora afirme ter sofrido preconceito por ser hétero, o deputado diz que tem orgulho de sua condição: “Não me envergonho de ser heterossexual, me sinto bem assim”, disse ele em entrevista ao portal G1.


Assista também:


O projeto de lei agora deve passar pela análise de membros da Comissão de Direitos Humanos da CLDF. Claro, porque não tem nada mais importante pra ser discutido nas questões de Direitos Humanos brasileiras do que os direitos desta minoria hétero, não é mesmo?

O deputado distrital Ricardo Vale (PT) comentou o projeto afirmando achar “extremamente ruim” e simplesmente mais um meio de “acirrar a intolerância e o preconceito contra as minorias”.

Não restam dúvidas!

Veja também:

Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).