A demonstração de apoio da cantora Valesca Popozuda – sem qualquer necessidade – ao maquiador, bolsominion e deserecedor da comunidade LGBT, Agustin Fernandes, pegou muito mal entre boa parte fãs da funkeira, rendendo não apenas dislikes, mas prejuízos.

Muito criticada em suas redes sociais por aparentemente não se importar em declamar seu amparo incondicional a um gay cheio de homofobia internalizada que é um dos maiores apoiadores de um presidente que já disse por aí que “filho gay é falta de porrada”, que “vizinho gay desvaloriza imóvel”, que “se visse dois gays na rua iria bater” ou ainda que “não aceitaria doação de sangue se viesse de um homossexual”, Valesca também pode ter que lidar agora com rejeição do público que sempre a carregou: o LGBT.

Um exemplo disso foi o comentário do produtor cultural, ativista de Direitos Humanos LGBT, presidente da ONG JUDIH-DF e Conselheiro de Juventude do Distrito Federal, Maurício Martins, no Instagram da cantora.

Maurício, que já foi responsável pela contratação da artista para cantar na Parada LGBT de Santa Maria/DF em edições anteriores, se disse arrependido e descartou chances de convidá-la a ser madrinha do evento novamente:

“Que arrependimento de ter contratado você pra Parada LGBT em Brasília ano passado. Estávamos cogitando trazê-la novamente, mas Graças a Deus, podemos ver seu caráter antes. Nosso pink money nunca mais, Valesca!”, escreveu nos comentários do Instagram da cantora, recebendo mais de 900 manifestações em apoio ao desabafo.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Entre os outros seguidores da cantora, o clima também era de decepção em comentários:

Valesca se manifestou após a repercussão do acontecido pedindo desculpas em seus Stories do Instagram e garantindo que seu apoio aos LGBTs continua de qualquer forma:

“Mesmo que a comunidade vire as costas pra mim, vou continuar lutando contra qualquer tipo de preconceito. Estou aqui pra pedir desculpas pra vocês. Minha intenção sempre foi levar felicidade e amor com vocês com a minha música”, e continuou: “Estamos vendo aí que a vida é um sopro, então vamos nos unir através da música. Estou aqui mais uma vez pedindo desculpas”, disse.

Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).