A notícia de hoje é bombástica mas, foi pouco divulgada.

O Presidente Trump “pediu” apoio do Presidente Bolsonaro para – na Assembléia Geral da ONU que vai acontecer semana que vem, o Brasil apoie os Estados Unidos numa brigada em favor da família e dos bons costumes.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Dentre esses bons costumes, está a definição de família como sendo a composta por homem e mulher e, impedimento de aulas de educação sexual nas escolas.

Independentemente do que eu acho deste Governo que aí está, minha briga aqui é pela calcificação de nossas conquistas enquanto LGBTQ+ que foram a duras penas conseguidas aqui no Brasil.

Ainda que tenhamos tido já muitas conquistas, o Brasil é dos países que mais mata homossexuais no mundo e, as agressões por LGBTfobia são diárias e noticiadas regularmente pelos jornais. Há, obviamente, um sem número de outras agressões que sequer são noticiadas.

VEJA TAMBÉM:  Assassino de Davi Amaral confessa que agiu por homofobia

Pelo mundo todo, há uma onda em direção ao conservadorismo mas, as pessoas conservadoras estão se tornando em uma horda fundamentalista e, em pouco tempo – SE NÃO TOMARMOS CUIDADO – o Talibã brasileiro representado pelos conservadores religiosos, estarão em breve fazendo julgamentos em tribunais iguais aos que matavam bruxas na Inquisição da Idade Média.

Este “pedido” de Trump, não é exatamente um “pedido”, é uma ordem. No momento em que o governo brasileiro abre todas as portas para os americanos (dando possibilidade de virem sem visto sem ter reciprocidade e, entrega-se a Base de Alcântara para a NASA e outras coisas mais), a única coisa que se pede é que o filho prodígio do presidente seja nomeado Embaixador nos Estados Unidos e, para isso o governo brasileiro vai mover mundos e fundos e apoiar e assinar qualquer coisa para fazer do “garoto” um embaixador.

VEJA TAMBÉM:  Mulher é colocada em cela masculina após médico acusá-la de ser trans (e ela não era... ainda que não se justifique!)

Fiquemos todos muito atentos.

A coisa está pegando e está ficando feia. Estamos em dias de obscuridade e de retrocesso…