A notícia de hoje é bombástica mas, foi pouco divulgada.

O Presidente Trump “pediu” apoio do Presidente Bolsonaro para – na Assembléia Geral da ONU que vai acontecer semana que vem, o Brasil apoie os Estados Unidos numa brigada em favor da família e dos bons costumes.

Dentre esses bons costumes, está a definição de família como sendo a composta por homem e mulher e, impedimento de aulas de educação sexual nas escolas.

Independentemente do que eu acho deste Governo que aí está, minha briga aqui é pela calcificação de nossas conquistas enquanto LGBTQ+ que foram a duras penas conseguidas aqui no Brasil.

Ainda que tenhamos tido já muitas conquistas, o Brasil é dos países que mais mata homossexuais no mundo e, as agressões por LGBTfobia são diárias e noticiadas regularmente pelos jornais. Há, obviamente, um sem número de outras agressões que sequer são noticiadas.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Pelo mundo todo, há uma onda em direção ao conservadorismo mas, as pessoas conservadoras estão se tornando em uma horda fundamentalista e, em pouco tempo – SE NÃO TOMARMOS CUIDADO – o Talibã brasileiro representado pelos conservadores religiosos, estarão em breve fazendo julgamentos em tribunais iguais aos que matavam bruxas na Inquisição da Idade Média.

Este “pedido” de Trump, não é exatamente um “pedido”, é uma ordem. No momento em que o governo brasileiro abre todas as portas para os americanos (dando possibilidade de virem sem visto sem ter reciprocidade e, entrega-se a Base de Alcântara para a NASA e outras coisas mais), a única coisa que se pede é que o filho prodígio do presidente seja nomeado Embaixador nos Estados Unidos e, para isso o governo brasileiro vai mover mundos e fundos e apoiar e assinar qualquer coisa para fazer do “garoto” um embaixador.

Fiquemos todos muito atentos.

A coisa está pegando e está ficando feia. Estamos em dias de obscuridade e de retrocesso…