Na saída de uma festa na cidade de Camaçari, região metropolitana de Salvador, os irmãos gêmeos José Leonardo da Silva e José Leandro da Silva foram confundidos com um casal gay e acabaram sendo agredidos violentamente por três covardes homofóbicos.

O crime, que aconteceu em 2012, acabou tirando a vida de José Leonardo, que não resistiu aos ferimentos e morreu. Agora, sete anos após o ocorrido, os três criminosos finalmente foram julgados e condenados.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:
Audiência aconteceu no Fórum de Camaçari, na Bahia — Foto: Reprodução/TV Bahia
Audiência aconteceu no Fórum de Camaçari, na Bahia — Foto: Reprodução/TV Bahia

No julgamento, que aconteceu na última quinta-feira (27), no Fórum da mesma cidade onde o crime ocorreu, Adan Jorge de Araújo foi condenado a 26 anos e 3 meses de prisão em regime fechado, Douglas dos Santos Estrela a 14 anos e Adriano Santos Lopes da Silva a 9 anos e 3 meses, de acordo com o envolvimento de cada um no crime de LGBTfobia.

VEJA TAMBÉM:  Homicídio de lésbicas cresce em todo o país; estudo pioneiro cria mapa da violência