Com a expansão do coronavírus e o conselho da Organização Mundial da Saúde para evitar sair de casa, a ONG Transvest está organizando uma bolsa auxiliá para mulheres travestis e transexuais de Belo Horizonte (Minas Gerais).

Apesar de algumas medidas de combate e prevenção ao coronavírus incentivarem o isolamento social, essa medida ainda é fora da realidade de diversos LGBTI+. O objetivo da ONG é auxiliar na diminuição do contágio por meio do auxílio, que pretende beneficiar 90 trans com uma renda mínima de R$100 e 10, as idosas, recebam R$200.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

A ONG é coordenado por Duda Salabert, que chama atenção ao fato de que a expectativa de vida de pessoas trans é 35 anos, então a noção de velhice é diferente à comunidade.

View this post on Instagram

90% das Travestis e transexuais do país estão na prostituição. Nesse contexto do Coronavírus, a @ongtransvest adotará duas medidas para ajudar as travestis e transexuais de BH: . . 💜Renda mínima trans: transferiremos 100 reais mensais para 90 travestis e transexuais de BH . Para travestis idosas, o valor mensal é de 200 reais. . . . 💜Precisamos e queremos ajudar mais travestis. Ajude a nossa vaquinha : https://evoe.cc/transvest . . . 💜 Ofereceremos atendimento psicólogico gratuito para as pessoas trans. Os atendimentos ocorrerão virtualmente e está sendo organizado por nossa maravilhosa e experiente psicóloga @patriciasoliveira85 . . . Se vc pessoa trans precisa da ajuda psicológica ou da renda mínima, mande mensagem para o seguinte whatsapp: 31 99398 35 71 . . . . 🙏✊Ajude financeiramente. Ajude também compartilhando ou comentando esse vídeo.

A post shared by TransVest (@ongtransvest) on

A organização pretende ampliar o número de mulheres atendidas, para isso foi criada uma vaquinha online. Para doar, é só clicar aqui.

VEJA TAMBÉM:  Azealia Banks é suspensa do Twitter (de novo!) após comentários transfóbicos horríveis

A Transvest atua há quatro anos em Belo Horizonte. O objetivo da organização é oferece aulas gratuitas de supletivo e pré-vestibular para os seus integrantes, além de defesa pessoal e suporte psicológico.