Em um debate exibido ontem (20) pelo programa Fofocalizando do SBT, os apresentadores discutiam a nova decisão do STF que proibiu definitivamente a tortura chamada “Cura Gay” no Brasil.

A apresentadora Chris Flores leu a notícia e passou a bola para os outros comentarem se “trituravam” (eram contra) ou não (sendo a favor) a notícia.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Sensato, Gabriel Cartolano, se disse contra a medida: “Não trituro. Sigo com STF. Acho um absurdo essa coisa de cura gay. Isso não existe. Ser gay não é doença!”.

Em seguida, Chris Flores concordou com ele: “Também não acho que é doença. Ninguém tem esse poder de decidir sua sexualidade. As pessoas já nascem. São ou não são. Aí escolhem mostrar pra sociedade ou não. E muitas escondem porque tem medo por sofrerem”, disse.

Aí foi a vez de Mara: “Trituro essa notícia. Qualquer ser humano, seja homem, mulher, homossexual, hétero… Se ele acha que quer mudar, ele que tem que escolher”, como se alguém conseguisse escolher sua orientação sexual…

VEJA TAMBÉM:  Youtubers LGBTQ+ dos EUA processam YouTube por discriminação

Além disso, Mara disse HOMOSSEXUALISMO, palavra em desuso e usada hoje em dia apenas por preconceituosos. Aprende Mara e RESPEITE: se diz HOMOSSEXUALIDADE.

À Mara está faltando conhecimento e empatia! Aquele “amor ao próximo” que a gente dificilmente acha em muitos evangélicos que usam da bíblia só pra manifestarem seus preconceitos e fazerem justamente o que Jesus não recomenda: julgar. Né Mara?

Sabe-se de gays que acreditam nesses processos picaretas de “cura gay”, que você apoia Mara, justamente pelo que disse Chris Flores: Pessoas que se escondem pelo medo do preconceito e rejeição. Prova disso é que não se sabe de qualquer hétero que tenha manifestado vontade de “curar” sua heterossexualidade.

Enfim, sem novidade em se tratando de Mara Maravilha, que no passado chegou a chamar gays de “aberração”. Assista ao vídeo do programa abaixo:

VEJA TAMBÉM:  Campanha homofóbica da Rússia ironiza adoção por casais gays
Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 150 milhões de visualizações e 1 milhão de inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).