O patinador de velocidade de pista longa, Conor McDermott-Mostowy, marcou sua recente exibição de dois títulos no Campeonato Nacional dos EUA com outro marco: sua saída do armário. O patinador de 22 anos disse ao Outsports que evitava se assumir publicamente por medo de encontrar estigmas negativos sobre gays no atletismo.

“Acho que sempre tive isso no fundo da minha mente. Não quero falar sobre ser gay, porque existe um estereótipo de que gays não são atléticos e não quero que isso seja usado contra mim ou usado para justificar um resultado ruim”, disse McDermott-Mostowy.

Depois de obter duas vitórias nas corridas Men’s Mass Start e Men’s 100 Meter, bem como um terceiro lugar na corrida de 1.500 metros, Conor McDermott-Mostowy sentiu que tinha mais do que provado seu valor no gelo: “Sinto que, a esta altura, ninguém pode dizer nada”, disse ele.

Agora, as miras do atleta estão voltadas para as Olimpíadas de Inverno de 2022, onde ele espera representar os EUA. Se ele entrar para a equipe, será uma conquista notável – ele só começou a patinar em pista longa há cinco anos. Conor McDermott-Mostowy espera que sua história possa inspirar outras pessoas. “Se uma história sobre sair do armário, uma história atlética feliz pode ajudar alguém, isso é ótimo”, disse ele.