Uma das maiores e mais importantes linhas aéreas dos Estados Unidos, a Delta Air Lines, está sendo acusada de censurar conteúdos LGBTs entre os filmes e séries disponibilizados em seus aviões.

Um dos filmes que teve cenas censuradas é Rocketman, a cinebiografia de Elton John. Passageiros que viajaram recentemente em aviões da companhia notaram que as cenas de beijo entre dois homens no longa foram cortadas.

O caso foi bastante comentado no twitter, principalmente quando Shana Naomi Krochmal, da revista Entertainment Weekly, comentou sobre esses cortes em seu perfil pessoal:
O que dizer dessa edição que deixou uma cena em que John Reid agride Elton, mas, corta qualquer evidência de intimidade entre eles ou de Elton com qualquer outro homem“, twittou.

Outra produção que também teve cenas cortadas foi a comédia adolescente “Booksmart“. Entre elas, uma cena de sexo lésbico. Também notaram que palavras como “vagina” e “lésbicas” foram censuradas, mas, palavrões foram mantidos.

Olivia Wilde, diretora do longa, comentou sobre o caso:
Há uma violência insana de corpos sendo cortados ao meio [em outros filmes], e ainda assim uma cena de amor entre duas mulheres é censurada. A cena é parte integrante da jornada desse personagem. Eu não entendo.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

No último domingo (27), uma das atrizes de Booksmart, Beanie Feldstein, foi questionada sobre a censura no tapete vermelho de uma premiação e afirmou que medidas cabíveis já estão sendo tomadas:
Estamos corrigindo isso. Nosso filme é uma bela representação da experiência queer na juventude ”, disse ela. “Eu sou uma pessoa queer. Então, estamos indo fundo nisso, não se preocupem. Se você pode assistir um beijo entre um garoto e uma garota, você pode assistir duas garotas se beijando.

Essa não é a primeira vez que Delta Air Lines é criticada por censurar conteúdo LGBTQ. Em 2016, a companhia foi criticada por cortas os beijos lésbicos do longa “Carol“.

Em um comunicado oficial, a Delta afirmou que “seus parâmetros de conteúdo não pedem a remoção do conteúdo homossexual dos filmes” e reforçou que a empresa utiliza o serviço de terceiros quando se trata do conteúdo audiovisual disponibilizado a bordo.