A edição deste ano do Furdunçø, evento pré-carnavalesco que acontece anualmente em Salvador, não contará com a presença do trio Shantay, que é organizado por performers e DJs da cena soteropolitana.

Os organizadores do bloco disseram ser lamentável a exclusão do trio que inexplicavelmente não foi aprovada pela comissão julgadora dos 21 trios de Salvador que participarão do trajeto e chegou a falar em boicote por puro conservadorismo.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

“É impensável imaginar o Carnaval de Salvador, a maior festa de rua do mundo, com várias artistas drag queens nacionais confirmadas, e não nós enxergamos na programação”, diz um comunicado da organização, que salienta ainda a ascensão da arte drag queen e as estatísticas relacionadas a LGBTfobia em Salvador.  A produção disse ainda que deve recorrer da decisão da prefeitura.

Trio Shantay

Mais de 50 projetos foram selecionados pelo poder público. Ao Bahia Notícias, a pasta explicou que “o projeto Trio Shantay ficou na 78° colocação dentro do total de 141 projetos avaliados na segunda fase do processo”, sem dar maiores detalhes.

VEJA TAMBÉM:  Drags Negras de RuPaul fazem vídeo contra racismo, assista

Petra Perón, que é uma das integrantes do movimento Drag Power, acusa a composição do conselho de vetá-las por puro conservadorismo: “[A composição] não contempla várias narrativas e linguagens que não estão nas estruturas institucionais, que não têm a mesma visibilidade”, lamenta. “Ela é muito limitada do ponto de vista da representatividade, elas representam lógicas viciantes. São mais do mesmo. Aí eles dizem que linguagens artísticas oriundas da comunidade LGBT não cumprem os critérios do edital para estar na rua”, disse ela.

Ao Põe Na Roda, um amigo próximo do grupo e que preferiu não se identificar confirmou a teoria de conservadorismo, lembrando que a comissão julgadora é composta basicamente por homens heterossexuais brancos e conservadores, que em nada representam a diversidade baiana.

Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 150 milhões de visualizações e 1 milhão de inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).