Uma denúncia postada no Twitter está acusando o Colégio Interactivo, de João Pessoa (PB), de homofobia. Segundo a publicação, dois alunos que são irmãos gêmeos e gays – Luan e Lincon – tiveram suas bolsas canceladas pela instituição simplesmente por serem gays.

É exatamente isso. Um local que deveria educar, ensinar valores como a igualdade, justiça e respeito às diferenças, aparentemente está ensinando aos seus alunos exatamente o oposto. Lembrando que vivemos em um país onde LGBTfobia é crime. Fica desde já o alerta aos pais que tiverem filhos matriculados lá!

“Eu e meu irmão perdemos nossas bolsas de estudo no Interactivo. Como vocês sabem, somos atletas e competíamos pelo colégio, representando a escola tanto nacional quanto internacionalmente, tirando boas notas e passando de ano”, diz o início da mensagem de Lincon no Twitter, divulgada por seu colega de escola Toni.

A implicância da direção da escola com os alunos teriam começado quando um deles se entendeu gay: “Só ano passado comecei a me aceitar e ser eu mesmo na escola. Um dia fui humilhado pela coordenação apenas pelo fato de estar usando maquiagem”, contou Lincon.

Rejeitado em sua casa e também na escola simplesmente por ser gay, o jovem afirma que acabou perdendo sua bolsa sob alegação de que estaria “desrespeitando a escola”.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Pra tornar a situação ainda pior, e confirmar a punição seletiva, injusta, homofóbica e maldosa da instituição de ensino, o irmão de Lincon, Luan, que era bolsista, também perdeu o benefício: “Retiraram a bolsa do meu irmão também simplesmente pelo fato de que ele namorava um menino”, conta o irmão de Luan na mensagem.

Ao final da mensagem, Lincon se despede de todos os amigos que fez no Colégio Interactivo e lamenta a sua saída, lembrando a todos que ainda ouvirão falar dele e do irmão Lincon.

Ainda segundo relatos no mesmo post do Twitter, esta não é a primeira vez que a direção da escola prova ser homofóbica e discriminatória: “Já reclamaram da proximidade’ de duas meninas, tal como advertiram um casal gay por estarem de mãos dadas no colégio”, revelou um internauta.

Outro episódio bizarro foi a suspensão de uma exposição da escola sobre a artista Frida Kahlo simplesmente por ela ser bissexual. Segundo a coordenação, “as crianças não estavam aptas a compreender aquilo”.

“E a gente ainda era obrigados a ir rezar o pai nosso e nada de short quando era pra arrumar as salas porque ‘os meninos não iam se controlar porque estavam a flor da pele'”, denunciou uma aluna do colégio também no Twitter.

Ainda no post, há outras muitas denúncias sobre a homofobia e posturas discriminatórias da escola. Clique abaixo para ver na íntegra:

Após a repercussão do caso, e sofrendo muitas críticas, o colégio Interactivo fechou a conta de seu Instagram para comentários. Lembrando que, assim que eles abrirem novamente, vocês podem ir lá comentar:

Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 150 milhões de visualizações e 1 milhão de inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).