Shea Couleé está arrasando na quinta temporada de “RuPaul’s Drag Race: All Stars” e, agora que está novamente em evidência, a queen aproveitou para revelar um caso chocante de racismo vindo da própria comunidade.

Em uma transmissão ao vivo ao lado de outras drags de Chicago, o assunto racismo entrou em pauta e a americana relembrou quando Trannika Rex, outra queen que estava na live, sugeriu que ela se vestisse de escrava durante uma performance de “Slave 4 U”, de Britney Spears.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

“Você fez uma piada, dizendo que para o Mês da História Negra [comemorado em fevereiro nos EUA] seria engraçado se nós apresentássemos ‘Slave 4 U’, de Britney Spears, comigo vestida de escrava e todos vocês me chicoteando. Lembra disso?”

T Rex confirmou a história e não quis fazer maiores comentários. Shea ressaltou que ficou bastante incomodada com a “brincadeira” e acusou a colega de fazer sabotagem com seu trabalho.

“Você achava que eu era ousada demais, ou algo assim, e usava isso para me diminuir. Foi difícil encontrar trabalho, porque você não deixava. Você atacou a minha forma de ganhar a vida, e isso é um tipo de violência.”

Confira o momento:

VEJA TAMBÉM:  Ator da Globo que virou drag queen lança primeiro clipe; assista!

Com a repercussão do caso, um bar LGBTQ+ que tinha T Rex como uma das principais atrações, rescindiu o contrato com a drag queen: “Queremos trabalhar (…) com a comunidade queer negra para ter certeza que todos os artistas da Roscoe’s Tavern são tratados de forma justa“.

Avatar
22 anos, geminiano, mineiro, jornalista formado pela UEMG. Apaixonado por música e artes de modo geral. Ex-bailarino na teoria mas danço nas festinhas bastante. Sonho em ser amigo da Rihanna e da família da Beyoncé. Provável futuro ex-bbb e quem sabe vencedor da Fazenda.