No início de maio, o STF derrubou a proibição da doação de sangue por homens gays aqui no Brasil.

Mesmo assim, várias pessoas alegaram que estavam sendo impedidas de fazer sua doação mesmo com a liberação na justiça. Agora, temos o motivo.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) – órgão vinculado ao Ministério da Saúde do Governo Federal – está orientando todos os laboratórios a não respeitarem a decisão, alegando que a “conclusão total” ainda não foi publicada.

Não é preciso nem ser muito inteligente pra entender porque um órgão do governo Bolsonaro não quer atender a determinação do STF que beneficia homens gays e todos os pacientes do Brasil que precisam de sangue.

VEJA TAMBÉM:  Bolsonaro critica criminalização da LGBTfobia e sugere indicar ministro evangélico ao Supremo

O presidente já disse no passado que “o sangue de gays não é confiável” (nestas palavras!). Em uma participação no programa Superpop, quando ainda deputado, Jair já falou em criar uma lei para permitir que o sangue de gays fosse recusado por pacientes. Assista abaixo:

O jornal Estado de São Paulo conversou com integrantes do Supremo e, segundo eles próprios, a decisão está valendo desde o momento da conclusão do julgamento, no dia 22 de maio.

A decisão inclusive está publicada no site oficial da Anvisa, mantendo inaptas as doações de “homens que tiveram relações sexuais com outros homens e/ou as parceiras sexuais destes nos 12 meses antecedentes”.

VEJA TAMBÉM:  Está definitivamente proibido o tratamento da cura gay | Direitos LGBT
Avatar
22 anos, geminiano, mineiro, jornalista formado pela UEMG. Apaixonado por música e artes de modo geral. Ex-bailarino na teoria mas danço nas festinhas bastante. Sonho em ser amigo da Rihanna e da família da Beyoncé. Provável futuro ex-bbb e quem sabe vencedor da Fazenda.