O longa “Minha Mãe é uma Peça 3” estreia só em Dezembro nos cinemas de todo o Brasil, mas o filme que promete ser mais um grande sucesso de bilheteria do cinema nacional – escrito e protagonizado por Paulo Gustavo – já está rendendo polêmica.

Foi noticiado que o filme terá a cena de um casamento gay entre os personagens Juliano (Rodrigo Pandolfo) e Thiago (Lucas Cordeiro). Até aí incrível! Só que foi revelado também que a cena não terá um beijo, como teria em qualquer cena de união heterossexual.

Curiosamente neste caso, a arte imita a vida. No casamento da vida real do ator Paulo Gustavo, com o médico dermatologista Thales Bretas, também não houve beijo na boca, como haveria em qualquer casamento hétero.

Em entrevista ao UOL, o ator Rodrigo Pandolfo falou sobre a decisão de não ter beijo gay no filme, que foi do próprio Paulo Gustavo.

“O Paulo optou por não ter o beijo. Cheguei e questionei: ‘Por que não vai ter?’. Ele falou: ‘Olha, a gente está fazendo um filme popular. A gente sabe que o Brasil tem questões [relacionadas ao beijo gay] ainda, infelizmente. O Juliano já vai se casar’. Ele não sentiu a necessidade de colocar o beijo e expor publicamente”, explicou o ator.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Essa decisão de se censurar uma demonstração de afeto EM UMA CENA DE CASAMENTO é digna de um prefeito homofóbico e ignorante feito Crivella. É digna de um pastor intolerante feito Silas Malafaia… Mas não de você, Paulo Gustavo. LGBT, CASADO e PAI!

É realmente uma pena que Paulo Gustavo ceda à homofobia desta forma. Não é assim que mudamos o mundo e não é desta forma que vamos naturalizar e tornar cada vez mais aceito e normal o beijo gay. Pra que aí sim um dia ele seja chamado apenas de ‘beijo’ sem qualquer distinção…

Resultado de imagem para Juliano (Rodrigo Pandolfo) e Thiago (Lucas Cordeiro)
Cena de casamento sem beijo em “Minha Mãe É Uma Peça 3”.

Qual exemplo você gostaria de passar para os seus filhos? De que o amor dos seus próprios pais é algo clandestino? Que deve ser escondido? Mas na hora de usufruir dos direitos LGBTs como casamento, possibilidades de fertilização, adoção, reconhecimentos legais, sempre conquistados porque muita gente OUSOU sem medo peitar esses mesmos conservadores que hoje faz questão de agradar, aí você não pensa duas vezes.

Este público que você tenta agradar censurando seu próprio amor é o mesmo público que não pensou duas vezes em te atacar de maneira desumana quando você perdeu um filho que tentou ter com seu marido, Paulo Gustavo.

Difícil de explicar…

Vamos seguir a cartilha dos conservadores que vai dar certinho sim! Vamos agradá-los! Vamos tratar beijo na boca – uma demonstração de afeto que entre héteros não causa qualquer espanto – como algo condenável e repudiável, censurável… E logo, logo a gente está perdendo os poucos direitos recém conquistados e retornando pra dentro do armário, justamente pra onde essa corja quer ver a gente de volta… ah, e sem casamento e sem filhos! Alerte desde já a família que você ama por aí!

Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).