O programa Sílvio Santos sempre rende momentos marcantes na televisão brasileira, muitos deles pela total falta de noção em pleno século 21.

Um exemplo foi o que aconteceu ontem (2) durante o tradicional “Jogo dos Pontinhos”, quando Patrícia Abravanel, filha de Sílvio Santos, fez afirmações extremamente retrógradas e machistas, um verdadeiro desserviço em um país com índices tão alarmantes de violência contra a mulher.

“Mulher não pode negar fogo para o marido, senão ele vai procurar em outro lugar, tá na Bíblia”, disparou a apresentadora.

Aparentemente, para pessoas como Patrícia Abravanel, dane-se o prazer feminino, não é mesmo? Dane-se a igualdade de direitos! Dane-se a independência feminina. O importante é o macho estar satisfeito e a esposa continuar sendo uma escrava submissa como era absolutamente comum e aceitável no século passado… Deprimente!

A repercussão da fala de Patrícia, como era de se esperar, pegou muito mal na Internet. Curiosamente, ela recomenda a todos seguirem a Bíblia, mas desconsidera totalmente este livro quanto à passagens como 1Cor 14,34-35, onde se afirma que “mulher não deve falar em público e nem ter opinião”. Poxa, Patrícia, não é pra seguir a bíblia a risca? Se você seguisse esta passagem, não apenas cumpriria a bíblia à risca como vocês mesma recomenda, mas faria um enorme favor ao Brasil não espalhando essas abobrinhas.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Felizmente nem só de gente insensata vive o programa Sílvio Santos. Lívia Andrade não se segurou ao ouvir a opinião bizarra e machista de Patrícia Abravanel e retrucou:

“Se uma hora a gente não quiser, a gente não precisa mentir. A gente tem que falar a verdade: não estou a fim e pronto!”, disse Lívia em trecho de vídeo compartilhado por vários internautas.

Parabéns, Lívia Andrade!

Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).