VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Questionada sobre o motivo de todos os participantes do reality “De Férias Com o Ex” são “padrão”, ou seja, sarados, e com excessão de um, todos brancos, a MTV Brasil acabou dando uma resposta que na realidade não respondeu a nada e nem chamou pra si a responsabilidade por mais diversidade e pluralidade em suas obras. Pelo contrário, só mostrou o quão desplugada está da realidade.

Questionado pelo UOL, o departamento de comunicação da emissora garantiu que o elenco dos participantes não é formado com base no tipo de beleza de cada um, mas sim através de boas histórias e bons personagens.

“Quando o elenco dos participantes é definido, a ideia principal é priorizar bons personagens que tenham vivências interessantes, personalidades fortes, boas histórias para compartilhar e, claro, que possam trazer ao programa um ex interessante também. Pensar na pluralidade é o que nos define mais. Tipos de corpos não colocam as pessoas em vantagem diante de outras para a seleção”, tentou justificar a emissora.

A maneira como a emissora tirou de si a responsabilidade e fugiu pela tangente, acabou deixando a emenda pior do que o soneto: Então quer dizer que não existem bons personagens e histórias em pessoas fora do padrão? Negros, gordos e trans não tem personalidade forte, MTV? É o que ficou parecendo.

E se tipos de corpos não colocam pessoas em posição de vantagem na seleção, como TODOS seus selecionados tem o mesmo tipo físico? A própria seleção feita pela MTV prova exatamente o oposto: que corpos em forma contam TOTALMENTE em sua escolha de personagens para o programa. Seria mais digno assumirem que não se preocupam com representatividade do que darem uma resposta falsa destas!

Nesta resposta, a MTV provou que, pelo menos seu departamento de comunicação, não existe QUALQUER pluralidade ou mesmo noção de representatividade. Triste quando uma emissora que se diz direcionada ao público JOVEM, se mostra tão arcaica e discordância com o próprio século 21…

É louvável ter um participante LGBT sim como vocês finalmente trouxeram nesta temporada… Mas honestamente, trazer um participante homem gay em 2020 não representa qualquer pioneirismo ou grande diversidade. Uma coisa era a MTV Brasil antiga – esta sim pioneira e ousada – trazendo beijo gay na década de 90 quando ninguém ousava isso. Vocês são uma emissora jovem e que sempre foi conhecida por apontar as tendências pra onde vão, questionar tabús, padrões… Sinceramente a gente espera mais! Bem mais!

Fica a dica aos diretores da MTV. Liguem o controle remoto na Netflix: The Circle, Hollywood, Orange Is The New Black, Special, Pose, Sex Education… São apenas alguns exemplos de programas com forte apelo ao público jovem e cheios de diversidade (etnia, idades, classes sociais, sotaques, regionalidades, orientações sexuais, identidades de gênero, etc) em suas produções. ISSO é estar em sintonia com o público jovem de hoje em dia e realmente se definir em PLURALIDADE.

Na Internet, a resposta da emissora pegou muito mal. Confira abaixo alguns comentários das redes sociais:

Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 150 milhões de visualizações e 1 milhão de inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).