Um jovem chamado Vinicius, de 21 anos, que usava o Grindr não apenas como mero aplicativo de encontro, acabou se dando mal. Ele foi preso em flagrante suspeito de usar a plataforma para traficar drogas em Brasília.

Na última sexta-feira (19), a Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) capturou o rapaz enquanto ele estava prestes a realizar uma entrega de 25 gramas de Skank, um tipo mais potente da maconha, pelo valor de R$ 500. Vinícius estava acompanhado de um amigo, que também foi levado pela guarnição.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

De acordo com a polícia, o perfil de Onassis no aplicativo atendia pelo nome de “Tenho Mary” e, na descrição, ele dizia que a maconha, apelidada de “Mary”, era apenas do tipo “KNK”, sigla usada para se referir à variação Skank da erva.

Foto: Reprodução/TV Globo

Após o flagrante, os jovens foram encaminhados à delegacia. O amigo, que não teve identidade revelada, já tinha passagem na polícia por posse de drogas para uso pessoal. Se o crime for comprovado, Onassis pode pegar de cinco a quinze anos de prisão.

VEJA TAMBÉM:  Policial é acusado de marcar encontros no Grindr em expediente