A autora de Harry Potter (não tem quem diga, né menina?), JK Rowling, afirmou que a maioria esmagadora dos fãs de sua obra concorda com seus pontos de vista sobre as pessoas trans, mas que não se manifestam por medo e por sua própria segurança.

Conforme lembrou o LGBTQ Nation, JK Rowling passou a maior parte do ano passado e deste argumentando absurdos transfóbicos publicamente, como quando disse que os adolescentes trans estão sendo pressionados a fazer transição e que as mulheres trans são uma ameaça para as mulheres cis. Em uma das ocasiões, ela chegou a chamar “hormonização” de “nova cura gay”.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Agora, em entrevista à Good Housekeeping, ela afirmou que 90% das mensagens que recebeu em resposta às suas opiniões contra pessoas transgêneros foram de apoio, mas que estas pessoas têm medo destes “defensores cruéis pró-igualdade”, como ela chamou ativistas LGBTs.

VEJA TAMBÉM:  Livraria decide não vender mais livros de JK Rowling em apoio à comunidade trans

“Muitos têm medo de falar porque temem por seus empregos e até mesmo por sua segurança pessoal”, disse Rowling. “Este clima de medo não serve a ninguém, muito menos às pessoas trans”.

JK Rowling chegou a publicar uma carta aberta  em seu site no início deste ano dizendo que tinha medo de mulheres trans porque os homens cis a machucaram. Ela ainda foi capaz de usar a transfobia para ganhar milhões por mês com seus livros e até lançou um novo este ano, sobre um homem cis que se veste de mulher para se aproximar o suficiente das mulheres para então matá-las.

JK Rowling divulga loja anti-trans em seu Twitter. (Foto: Reprodução)
JK Rowling divulga loja anti-trans em seu Twitter. (Foto: Reprodução)

“Acredito que todos devem ser livres para viver uma vida que seja autêntica para eles e que devem estar seguros para isso”, disse ela. “Também acredito que precisamos de uma conversa com mais nuances sobre os direitos das mulheres e sobre o enorme aumento no número de meninas e mulheres jovens que buscam a transição.”, afirmou sem entender que o aumento de pessoas trans é simplesmente porque as pessoas estão debatendo o assunto e se sentindo mais à vontade para serem quem sempre foram.

VEJA TAMBÉM:  Elenco de Pose comenta tweets transfóbicos de JK Rowling

Em outro momento, como já é de praxe, JK Rowling lembrou histórias de pessoas que se arrependeram de suas transições, algo que sim, pode acontecer eventualmente, é claro. Mas é minoria ínfima comparado ao número de pessoas trans que encontram paz finalmente após a transição.

“Algumas das cartas mais comoventes que recebi foram de mulheres jovens, que se arrependem das cirurgias irreversíveis que realizaram. Essas histórias precisam ser contadas. ”

JK Rowling tem sido uma oponente declarada dos bloqueadores hormonais tomados por jovens adolescentes trans, algo que é totalmente reversível e ajuda a pessoa a ter mais tempo pra considerar realizar a transição.

Ao contrário do que a autora de Harry Potter diz, a lei nem autoriza que menores de idade transexuais sejam submetidos a “cirurgias irreversíveis”.

Vale lembrar que ainda neste último ano, Rowling tuitou em apoio a uma loja online conhecida por vender brindes anti-trans.

VEJA TAMBÉM:  VÍDEO PARÓDIA: JK Rowling ensina transfobia (risos)

Todo posicionamento transfóbico e ultrapassado dela não passou batido. Foram inúmeras as celebridades que saíram em apoio a pessoas trans e se declararam publicamente contra JK Rowling, incluindo os três protagonistas da saga Harry Potter, Daniel Radcliffe, Emma Watson e Rupert Grint, além de muitos outros.

Enfim… nada de novo sobre a transfobia da autora, né? Melhor continuar pensando que quem escreveu Harry Potter foi a Hermione…

Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 150 milhões de visualizações e 1 milhão de inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).