Dubai, nos Emirados Árabes, é um dos muitos lugares do Oriente Médio onde LGBTs não apenas não tem direitos, como sua existência é encarada como um crime. Na realidade, além de Tel Aviv, em Israel, não há outro lugar nesta região do mundo onde LGBTs tenham direitos e sejam reconhecidos legalmente na sociedade.

Por conta disso chamou muito a atenção a notícia de que a Conferência Internacional sobre Identidade de Gênero e Direitos LGBT acontecerá por lá nos dias 6 e 7 de maio, segundo noticiado pelo Portal Via G.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Será hipocrisia ou sinal de que as coisas podem estar mudando por lá? Fato é que, na lei de Dubai, ainda hoje a homossexualidade ainda é encarada como um crime. Pra se ter ideia, a pena para quem for pego em ato homossexual por lá é de 10 anos de detenção.

VEJA TAMBÉM:  Você sabe o que é Pink Money? | Direitos LGBT

Embora a lei não seja aplicada frequentemente, em 2008 um casal de lésbicas chegou a ser preso por demonstrar afeto em uma praia.

Curiosamente, o site da Academia Mundial de Ciência, Engenharia e Tecnologia, que divulga o evento, irresponsavelmente não avisa nada disso.

Se tornando uma grande potência como destino turístico mundial nos últimos tempos, Dubai vem tentando se modernizar e afrouxar suas rigorosas leis com base no islamismo, ainda que este seja um caminho difícil e devagar no conservador Oriente-Médio.

Dubai: o contraste entre a modernidade e o atraso com as conservadoras leis islâmicas. (Foto: Reprodução / Viajali)
Dubai: o contraste entre a modernidade e o atraso com as conservadoras leis islâmicas. (Foto: Reprodução / Viajali)

Devido a esta pressão, recentemente os Emirados Árabes Unidos anunciaram mudanças nas leis para dar maior proteção para mulheres, além de flexibilizar restrições ao álcool e aprovarem o divórcio.

Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 150 milhões de visualizações e 1 milhão de inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).