O youtuber Whindersson Nunes falou em uma postagem em seu Twitter sobre como uma amiga sua, que é uma mulher trans, o ajudou no período em que ele se encontrava no auge de sua depressão, segundo noticiou o portal Nlucon.

“Quando eu estava perdendo a minha fé, uma pessoa falou sobre Jesus de uma forma tão bonita que me apeguei mais na minha fé do que nunca”, disse ele iniciando o assunto.

E então continuou, revelando que ela era uma mulher trans e alertando a todos o seus milhões de seguidores sobre a baixa expectativa de vida desta população: “Essa pessoa era uma mulher trans. Toda vez que eu lembro que a expectativa dela é de 35 anos, meu coração dói”.

Pra quem não sabe, uma mulher trans ou travesti que nasce no Brasil tem menos da metade da expectativa de vida de uma pessoa cisgênero (quem não é trans): 35 anos, contra 75 anos do restante.

O triste índice se deve principalmente pela violência à qual muitas pessoas trans estão submetidas na vida, sendo expulsas de casa, sofrendo evasão escolar, tendo as portas fechadas no mercado de trabalho e em 90% dos casos não tendo outro caminho para se sobreviver senão a prostituição, vivendo na marginalidade.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Aos seus 12 milhões de seguidores, Whindersson ainda questionou cheio de empatia: “Minha amiga tem a expectativa de vida de 35 anos. Isso martela minha cabeça toda vez que vejo aquela pessoa TÃO LEGAL, tão incrível talentosa e gente boa. Não consigo entender isso. Minha amiga, almoça comigo, sorri comigo, me abraça como uma irmã. 35 anos. Por quê?”.

Entre os seguidores, apesar de previsíveis críticas de conservadores extremistas religiosos que claramente vivem sem os ensinamentos de Jesus no coração, maior parte das mensagens foi de apoio por Whindersson mostrar que, assim como vem demonstrando Felipe Neto, não é preciso ser LGBT para se solidarizar, ter empatia, ser humano e lutar contra a LGBTfobia e as injustiças do mundo.

Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).