No último dia 10 de agosto, o primeiro bairro trans do mundo foi inaugurado no sul da Argentina, na cidade Neuquén. O bairro será de moradia exclusiva para doze mulheres trans idosas, as quais foram beneficiadas com o complexo habitacional e consequentemente com melhores condições de vida.

Essa conquista se deve graças ao apoio da Irmã Mónica Astorga, da Ordem dos Carmelitas Descalças, a qual está à frente do projeto há 10 anos e conseguiu apoio do governo provincial e da Igreja. Em 2017, o município concedeu o terreno a Ordem dos Carmelitas Descalças e a Província foi responsável pela construção dos 12 apartamentos e um salão de uso comum.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Uma das novas moradoras do novo conjunto habitacional, Erica Díaz, contou que a Irmã Mónica sempre esteve disposta a ajudar a comunidade trans.

”Ela desde o primeiro momento começou a nos ajudar em todos os sentidos. Eu vivia 15 anos numa pensão. Claro que não sou ingrata, mas o lugar não valia a pena morar”, disse Erica.

VEJA TAMBÉM:  Escrivã anti-LGBT terá que pagar R$ 900 mil de multa por se recusar a registrar casamento gay
Moradoras de Neuquén comemoram conquista trans.
Moradoras de Neuquén comemoram conquista trans.

A nova moradora também disse que discriminação a comunidade trans sempre existiu, e devido a isso na hora de alugar um lugar para viver, os proprietários elevam o valor do aluguel só para que elas desistam da locação.

”Quando você pergunta quanto é o aluguel, eles dizem 10 mil pesos e quando olha para o seu rosto, dizem 25 mil. É a primeira coisa que acontece, a discriminação sempre existiu”, conta Erica que se tornou uma das primeiras mulheres trans que se mudou para o conjunto habitacional Costa del Limay no dia 10 de agosto de 2020.

Maikon Stefan
Amante do teatro, tv e de Harry Potter, formado em Técnico em Administração e Bacharel em Ciência e Tecnologia (UNIFESP-SJC). Atualmente cursa Engenharia de Materiais (UNIFESP-SJC). Também foi Presidente da Empresa Júnior (Ectm Jr). "Me chama pra causar que eu vou".