Uma das críticas que conservadores fazem às Paradas LGBTs de maneira a expressarem sua homofobia velada é que estas gastam dinheiro público, o que não é verdade, ao menos desta forma. Vamos lá…

A Parada LGBT de São Paulo, por exemplo, tem dezenas de patrocínios de grandes marcas já há muitos anos, visto que é um evento de grande visibilidade, público e também uma maneira de muitas empresas se posicionarem politicamente e mostrarem que são aliadas da diversidade.

Só para se ter uma ideia, em 2019, grandes marcas como Burger King, Uber, Avon e Amstel são apenas alguns dos nomes presentes com trios próprios, além de muitos outros que participam de maneiras oficiais ou não do movimento colorido nesta época.

Ainda usando São Paulo como exemplo, o prefeito da cidade, Bruno Covas, lembrou no evento de lançamento da Parada, na última segunda-feira (23), que a Parada arrecada sozinha mais de R$ 288 milhões para a cidade: “Isso não significa impostos, mas recursos que são injetados na cidade, no turismo, hotéis, restaurantes. E mais importante do que isso é mostrar para o Brasil e para o mundo que São Paulo celebra a diversidade e quer ser referência em respeito aos direitos humanos”, lembrou o prefeito.

Para se ter noção de comparação, o único evento que movimenta um dinheiro equivalente para a economia na cidade, no ano, é a Fórmula 1, quando esta ocorre.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

A grande – e sem sentido – crítica dos conservadores que se dizem contra, é que obviamente, um evento que reúne milhões também gasta um bocado no sentido da prefeitura ter que organizar, mudar o trânsito, investir em banheiros químicos, maior policiamento para garantir a segurança e também um mutirão de garis e caminhões para garantir limpeza das ruas após o evento. Realmente.

Pois bem, colocando na ponta do lápis, o prefeito Bruno Covas lembrou no mesmo evento de lançamento, que a prefeitura, em 2019, investiu R$ 1,8 milhões de reais para garantir a realização da melhor forma, com todas as estrutura de banheiros, segurança, mudança de rotas de trânsito e limpeza necessárias.

Fazendo as contas, sendo conservador ou não (a não ser que seja burro ou vá agir de má fé, como infelizmente faz a maioria destes que criticam), investir R$ 1,8 milhões para ter em retorno rapidamente R$ 288 milhões através de empregos, renda e turismo, parece extremamente compensador e lucrativo para qualquer cidade, não?

Pois bem, aos conservadores e os que se dizem contra a manifestação popular, democrática e legítima que mostra em um dia do ano, quantas pessoas apoiam a diversidade, a igualdade e os Direitos LGBT na sociedade, arrumem uma desculpa melhor para expressarem sua LGBTfobia velada, talkey?

Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).