Vai começar a ser construído em Manchester, na Inglaterra, um abrigo e Centro Cultural LGBT+, um projeto que tem o custo estimado em mais de 2,4 milhões de libras, ou mais de 10 milhões de reais.

O espaço deve servir de abrigo para LGBTs sem teto expulsos de casa e também dará atendimento psicológico, programação cultural e cursos profissionalizantes para LGBTs que não necessariamente vivam lá.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Em junho deste ano foi demolido o antigo centro que funcionava no local, o primeiro do tipo a ser construído na Europa. Agora, no mesmo local na Sidney Street, será construído o novo prédio de 3 andares que estima-se que ajudará 50 mil pessoas por ano.

O projeto tem o apoio de Russel T Davies como um dos financiadores. O escritor gay Davies ficou famoso quando criou Queer As Folk. A série dramática do Reino Unido, ambientada em Manchester, trouxe o sexo gay ao público da TV. Uma versão americana também alcançou enorme sucesso popular. Em 2005, ele liderou o renascimento de Doctor Who. A própria série de ficção científica britânica acabou se tornando um sucesso comercial vital para a BBC. E conquistou fãs de Davies em todo o mundo. Ele também criou Casanova, Years and Years, e The Second Coming. Depois de Doctor Who, ele se comprometeu a trabalhar exclusivamente em roteiros gays para aumentar a representação de pessoas LGBT + nas obras audiovisuais.

VEJA TAMBÉM:  Matemático gay Alan Turing estampará nota de 50 libras na Inglaterra
Perspectiva ilustrada de como ficará uma das salas do espaço.

A Dra. Ali Hanbury é da Proud Trust, uma instituição de caridade do Reino Unido para jovens LGBT +, que é responsável pelo centro. Sobre a novidade, ela disse: “Estamos extremamente entusiasmados que Russell T Davies nos deu seu apoio para marcar o início das obras de construção em nosso site da Sidney Street. “Ele não só é um escritor aclamado internacionalmente e alguém por quem tenho o maior respeito, mas também foi fundamental para trazer as questões LBGT + para o público por meio de seu trabalho.”

O Centro LGBT anterior atendia a comunidade há 30 anos. Foi inaugurado em 1988, quando segurança e discrição eram as maiores preocupações de muitos de seus usuários. Como resultado, tinha janelas altas, espelhos na recepção e nenhuma caixa de correio para que as pessoas LGBT + se sentissem seguras.

VEJA TAMBÉM:  Homem trans dá à luz com parto humanizado e registra momento em fotos incríveis
Dra. Hanbury
Dra. Hanbury, da Proud Trust.

No entanto, hoje em dia, esses mesmos recursos de segurança estão fazendo as pessoas se sentirem indesejadas. Além disso, o prédio estava em ruínas nos últimos anos. Sendo assim, em 2019, a instituição de caridade concluiu que não era mais adequada. Hanbury disse: “O trabalho de construção deveria começar no início deste ano, mas foi suspenso por causa da pandemia de coronavírus, então estamos muito felizes por finalmente podermos começar agora.

“Tantas pessoas dependem do nosso centro. [Eles incluem] pessoas com vícios, pessoas que fogem de abusos, pessoas que correm o risco de se tornarem sem-teto e muitas pessoas que sofrem de solidão aguda. Temos continuado nosso bom trabalho com um centro LGBT + virtual, entretanto, nestes tempos. Mas ter um prédio físico novamente será brilhante, especialmente agora, seremos capazes de ajudar muito mais pessoas e criar um centro próspero para pessoas LGBT + em Manchester”, concluiu.

VEJA TAMBÉM:  Transfóbico, homem incendeia casa de mulher trans
Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 150 milhões de visualizações e 1 milhão de inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).