A cantora Fafá de Belém usou sua conta no Twitter, no último sábado (27), para repudiar a fala da ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, que relacionou o abuso sexual de meninas da Ilha do Marajó à falta do uso de calcinhas.

Fafá disse estar “horrorizada” com mais uma declaração absurda de Damares e falou que dedicaria o dia ao repúdio às baboseiras da ministra.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

“O drama dessas meninas é uma tragédia humana sem precedentes. Meninas são negociadas com 10, 12 anos. O uso sexual dessas meninas é trocado por alimento na curva do Marajó”, explica a cantora.

“Não é uma fábrica de calcinhas, ministra, que vai resolver o problema das meninas. É uma política séria, social, de amparo às essas meninas e a suas famílias. O dia inteiro será dedicado a essas meninas que precisam de proteção e não de fábrica de calcinhas”, continua Belém.

A declaração de Damares foi dada na semana passada, durante a cerimônia de apresentação dos resultados do programa Abrace o Marajó. “Especialistas chegaram a falar para nós que as meninas lá são exploradas porque elas não têm calcinhas, elas não usam calcinha porque são pobres”, afirmou a ministra, que defendeu a construção de fábricas de calcinhas na região como forma de combate ao estupro das menores do local.

VEJA TAMBÉM:  Damares diz que LGBTs querem incentivar masturbação em crianças; assista