A cantora Cher expressou sua justa indignação em suas redes sociais sobre a medida do presidente americano, Donald Trump, que propõe que pessoas trans não tenham seu gênero respeitado de acordo com a sua vontade, mas sim apenas de acordo com seu sexo biológico.

Em defesa de seu filho e tantos fãs LGBTs, Cher, que é mãe de Chaz Bono, um homem trans, postou em seu Twitter sem papas na língua toda sua revolta com a medida gratuita e preconceituosa do presidente americano.

Cher e seu filho, o ator Chaz Bono.

“Fodam-se essas pessoas! Meu filho vai ser enviado a um campo de concentração com latinos e crianças agora? Vão querer trancá-lo em uma jaula?! É isso que ele quer dizer com suas atitudes!”, afirmou ela na postagem abaixo:

Em outro tweet, a rainha da música poc afirmou: “Meu filho é amado, engraçado, corajoso, talentoso, um cidadão consciente, uma alegria. Uma pessoa que se importa com as pessoas. Ele merece respeito como todos os cidadãos trans merecem!”

Desde muito antes de ter um filho transgênero, Cher sempre se preocupou com os direitos LGBT. Desde a eleição de Donald Trump, ela tem sido uma severa crítica ao governo americano em todas suas medidas excludentes com imigrantes, latinos e LGBTs principalmente.

Recentemente Cher contou em uma entrevista como encarou saber que seu filho era um homem transgênero.

Assista também:

Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).