Anitta definitivamente vem se mostrando cada vez mais disposta a se envolver em temas políticos, usando sua visibilidade para despertar interesse e conhecimento público sobre assuntos que até pouco tempo atrás, sabe-se que evitava.

A cantora não poupou críticas e chamou a secretária de Cultura do governo Bolsonaro na cincha.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Pra quem não sabe, Regina Duarte ontem (7), em um episódio lamentável, fez pouco dos mortos por tortura na ditadura e afirmou em entrevista na CNN: “Na humanidade não para de morrer gente!”, comparando de maneira desonesta mortes naturais e acidentes e doenças aos mortos por tortura em um regime ditador.

Se você não assistiu a declaração de Regina Duarte, veja abaixo:

Anitta, assim como muitos famosos, foi tirar satisfação com Regina Duarte em seu Instagram. A cantora postou em um textão que teve mais de 88 mil curtidas:

VEJA TAMBÉM:  Após vazamento, Pabllo Vittar revela capa final do "111"

“Vejo que a senhora me segue aqui no Instagram e gostaria de dizer algo como cidadã. Assisti sua entrevista na CNN e já vi em alguns lugares que nao foi combinado uma entrevista ao vivo etc e etc, mas, falando como artista que já passou por isso algumas vezes (se é que realmente foi isso), acho que haveria mil outras formas de se pronunciar sem ser grosseira com os demais. Uma pessoa que aceita assumir a secretaria de cultura está aceitando trabalhar para o povo, isso significaria escutar TAMBÉM os lados que pensam diferente da senhora e colocar sua posição sobre a questão. Se recusar a ouvir uma opinião contrária logo depois de enaltecer os tempos de ditadura me causa muito medo. Até porque eu e muitos dos meus amigos seríamos os primeiros censurados caso esse regime voltasse ao Brasil e nós continuássemos no exercício do nosso trabalho”, disse Anitta.

VEJA TAMBÉM:  Pabllo Vittar revela estar mais amiga que nunca de Anitta e fala sobre possível nova parceria

Fazendo mais pela cultura que o próprio governo, Anitta ainda cobrou a ex-atriz da Globo: “Gostaria de dizer que a cultura no Brasil vai muito além do ballet clássico, das orquestras sinfônicas e dos livros de poesia (que também são incríveis e tem seu imenso valor). Governar apenas para os que te causam afeição não é governar para o povo. Nao seria mais inteligente responder com calma e sabedoria o que tem sido feito pela classe cultural em virtude dos acontecimentos do covid 19? Aliás, o que tem sido feito? Todas as prefeituras do Brasil possuem verbas de entretenimento para o povo. Agora, que não estão sendo utilizadas, pra onde está indo esse dinheiro? A senhora não poderia tentar fazer com que ele estivesse indo para os trabalhadores da indústria que estão sofrendo com o momento? Por mais que a senhora não tenha medo do vírus, não deveria trabalhar também para os que têm e estão levando a situação a sério? Seu cargo só governa para quem pensa semelhante à senhora? E as famílias que perderam parentes com a doença? Como se sentiriam ouvindo um depoimento de quem faz pouco caso do momento? Onde está a empatia? Meu intuito aqui não é insultar e sim questionar.”

Vale lembrar que muitos outros artistas, assim como Anitta, manifestaram repúdio a fala de Regina Duarte. Dentre eles, Lulu Santos, Bruno Gagliasso, Ghi Lobo, Maitê Proença, Valesca Popozuda e muitos outros.

VEJA TAMBÉM:  Pabllo Vittar é primeira drag queen do mundo indicada um Grammy Latino

Veja o post original, no Instagram de Regina Duarte, abaixo:

Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 150 milhões de visualizações e 1 milhão de inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).