Se ser LGBT em uma sociedade LGBTfóbica já é um desafio, já imaginou como é ser LGBT e ainda negro, fazendo parte de mais de uma minoria simultaneamente? Ter que enfrentar, além da discriminação por orientação sexual e/ou identidade de gênero, o racismo?

Pois bem. Com a discussão da luta contra o racismo mais em alta do que nunca, é importante não só que as pessoas se posicionem na luta antirracista, como também mudem seus hábitos de consumo em uma cultura predominantemente branca.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

De nada adianta postar  um quadrado preto no Instagram e se declarar antirracista se você não consome – e principalmente valoriza – conteúdo produzido por criadores negros, se informando sobre suas vivências e os valorizando.

Sendo assim, vai aqui uma lista de 10 influenciadores que unem a luta LGBT à luta contra o racismo, e podem te ajudar muito a ter mais consciência e empatia para além da sua bolha.

Em suma? Consuma o conteúdo dessa galera e você vai certamente se tornar uma pessoa melhor. Falo pela experiência! 😉

Ah, e se tiver outras sugestões de influenciadores no perfil, joga aqui nos comentários!

Alberto Pereira Júnior

INSTAGRAM | TWITTER

Artista social, fundador dos blocos de carnaval “Domingo Ela Não Vai” e “Bixa Preta Vc É Linda”, Alberto também é apresentador do programa #TraceTrends da Rede TV!, onde fala justamente sobre visibilidade negra. Seu Instagram tem desde militância à política, além de é claro, aquela biscoitagem que o também modelo posta vez ou outra e a gente adora sentar o dedo no like!

VEJA TAMBÉM:  Racistas criticam ausência de brancos em nova campanha do Boticário

Bianca DellaFancy

TWITTER | INSTAGRAM | YOUTUBE | PODCAST

Atualmente umas das drag queens brasileiras mais populares da Internet, Bianca DellaFancy participa do podcast “Santíssima Trindade das Perucas” junto a Duda Dello Russo e LaMona Divine, além de apresentar seu próprio canal no Youtube onde bomba montando convidados ao mesmo tempo que “desmonta” (no papo!) em entrevistas sempre marcantes e incríveis.

David Miranda

INSTAGRAM | TWITTER

Deputado Federal pelo PSOL e casado com o jornalista premiado internacionalmente Glenn Greenwald, com quem tem dois filhos lindos, David Miranda usa suas redes sociais – principalmente o Instagram – também para comentar política e outras notícias relevantes da sociedade. Além de espalhar mensagens relativas a Direitos Humanos e Direitos LGBTs, ele é super empenhado na luta antirracista.

Doug Oliver

INSTAGRAM | TWITTER | YOUTUBE

Drag queen e Youtuber com mais de 200 mil inscritos em seu canal, Doug Oliver comenta realities, fala de sua vida pessoal, maquiagem, montação, e claro, também tem sua pitada de militância nos vídeos que produz.

Joely Nunes

INSTAGRAM | TWITTER | PODCAST

Além de ser produtor de conteúdo digital e cineasta, Joely ainda arrumou tempo pra se aventurar em um podcast, o Futurando, ao lado de grandes nomes da Internet ,como Lucas Rangel e Hel Mother.

VEJA TAMBÉM:  Nicki Minaj é chamada de homofóbica e racista por letras de novo álbum

Mel

INSTAGRAM | TWITTER

Cantora (quem não lembra dessa maravilhosa brilhando muito na Banda UÓ?), apresentadora (ela comandava o TV Plural no Canal Brasil), militante, travesti e dona de opiniões muito sensatas (principalmente sobre Fina Estampa rs), Mel reflete sobre suas próprias vivências e fatos do Brasil e do mundo em seu Twitter e Instagram. Além disso tudo, principalmente no Instagram, também biscoita, porque é linda demais e pode muito, né?

Murilo (muro pequeno)

INSTAGRAM | TWITTER | YOUTUBE

Murilo também está entre os maiores influenciadores negros do país. Bixa preta e nordestina, dá a letra sobre racismo, homofobia e também sua vivência como nordestino. Achou muito? Pois ele ainda se declara cristão, e fala com muita propriedade sobre como concilia todas essas lutas em seu canal do Youtube, além de sempre abrir espaço para outras “Potências Negras”, como chama seus convidados em uma série por lá. Se é possível ser LGBT e cristão? Ele é uma prova de que sim, e excelente referência se quiser se informar mais sobre o assunto.

Nataly Nery

INSTAGRAM | TWITTER | YOUTUBE

Com mais de 600 mil inscritos em seu canal de Youtube, “Afros e Afins”, Nataly Neri também foi uma das influenciadores negras pioneiras na Internet brasileira. Fala sobre beleza, militância, moda, machismo, política, e claro, racismo. Além de toda firmeza, sensatez e propriedade em seus posicionamentos, ela é um amorzinho! Se definindo como “panromântica”, ela namora o também influenciador – e homem trans – Jonas Maria.

VEJA TAMBÉM:  Mesmo com dono homofóbico, Riachuelo traz casal gay negro com filho em campanha; assista

Samuel Gomes

INSTAGRAM | TWITTER | YOUTUBE

Também conhecido como Samuka, Samuel Gomes criou o canal “Guardei no Armário” no Youtube, que surgiu alguns anos atrás como uma série documental incrível onde ele entrevistava personalidades LGBTs sobre como elas saíram do armário. Hoje em dia ele fala em seu canal sobre variados temas e suas vivências. É autor do livro “Guardei no Armário”, onde conta sua história como homem negro, homossexual e ex-evangélico vivendo na sétima maior cidade do mundo.

Spartakus

INSTAGRAM | TWITTER | YOUTUBE

Negro, nordestino e LGBT, Spartakus Santiago é youtuber e publicitário formado em comunicação pela UFF. Em seu canal do Youtube e IGTV, reflete sempre sobre questões importantes e que bombam na Internet, além de racismo e LGBTfobia. Além disso, ele é fã de música pop e tem as melhores análises sobre a carreira de Lady Gaga da Internet (ok, eu que eu acho!)! Ah, ele ainda é colunista do GNT e Mídia Ninja, além de ser apresentador do Canal Futura.

Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 150 milhões de visualizações e 1 milhão de inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).