Uma clínica de hipnose em Brasília chamou a atenção da Comissão de Defesa dos Direitos Humanos, Cidadania, Ética e Decoro Parlamentar da Câmara Legislativa (CLDF). O “serviço” prestado é, basicamente, um tratamento para curar homossexualidade e sai em torno de R$ 30.000,00 com resultado em até seis meses.

Clinica de hipnose diz tratar homossexualidade
Foto: Unsplash

De acordo com o site Metrópoles, o tratamento que consta no site da empresa é feito através do método “Psicoterapia Sem Falhas”. São oferecidas três opções de serviços: sessões com duração de quatro meses, seis meses e oito meses, e, de acordo com o dono da empresa, Gabriel Henrique de Azevêdo Veloso, pessoas que não ficam satisfeitas com esse “estilo de vida”, procuram esse tratamento para a homossexualidade.

Clinica de hipnose diz tratar homossexualidade
Autohipnose (Reprodução: Fantástico/Globo)

O Conselho Regional de Psicologia do Distrito Federal (CRP-DF) alega que Gabriel Henrique estaria exercendo a função de psicólogo ilegalmente, já que não possui nenhuma formação na área e o órgão irá denunciar o caso ao Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) e à Polícia Civil do DF (PCDF). “É um absurdo completo. Nós vamos comunicar ao Ministério Público, à delegacia especializada [Decrin] e à Defensoria Pública para combater esse caso. Está sendo analisado como LGBTfobia, que, inclusive, já foi qualificado pelo STF como crime no Brasil.” Disse o deputado distrital Fábio Felix (Psol)

A clínica se posicionou sobre o caso de cura à homossexualidade

“…Sobre a questão do serviço oferecido para homossexualidade, não fomos acionados pelos órgãos informados pela reportagem e só vamos nos manifestar sobre o assunto quando tivermos acesso ao comunicado oficial destas entidades. Assim que veio ao nosso conhecimento, o termo “homossexualismo” foi devidamente alterado para evitar mal entendidos e conotações negativas. Contudo, afirmamos que não há preconceito algum contra a população LGBT e que o serviço oferecido é para melhoria da vida dos indivíduos que nos procuram buscando ajuda. Nos colocamos à disposição para esclarecer quaisquer eventuais dúvidas.” declarou a empresa em nota para o site Metrópoles.