A agência nacional de ciência da Austrália, CSIRO, iluminou seu famoso radiotelescópio australiano Square Kilometre Array Pathfinder (ASKAP) em cores do arco-íris para o Pride Sydney Mardi Gras.

O ASKAP é o radiotelescópio mais rápido do mundo. Suas 36 antenas estão localizadas no Murchison Radio-astronomy Observatory (MRO), a aproximadamente 800 km ao norte de Perth. Seis das 36 antenas parabólicas de 12 metros de largura tiveram uma transformação de arco-íris a tempo para o Sydney Mardi Gras.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

A localização é ideal para ouvir os “sussurros” do espaço. Seus baixos níveis de interferência de radiofreqüência e infra-estrutura sofisticada no local são essenciais para explorar as origens do universo.

E os 50 funcionários da CSIRO também marcharam no desfile em 2 de março. Eles estavam segurando uma dupla hélice gigante (DNA), celebrando o compromisso da organização com a diversidade. “Realmente valorizamos a diversidade de nossos funcionários e como eles trazem diferentes perspectivas para inovar e moldar o futuro para todos”, disse Sarah Pearce.

VEJA TAMBÉM:  Deputado pede a mão do namorado durante debate sobre casamento gay; assista

Pearce é vice-diretora de Astronomia e Ciências Espaciais do CSIRO (CASS) e fundou o Comitê de Diversidade da CASS em 2014. Ela é uma aliada da comunidade LGBTI. “O ASKAP é usado por um grupo diversificado de astrônomos de todo o mundo”, ela também disse.

Além disso, a equipe de cientistas comentou sobre a decisão de participar do desfile. “É através de nosso pessoal e de sua cultura diversificada que a CSIRO pode imaginar, inventar e inovar soluções para os maiores desafios da Austrália”, escreveram cientistas do CSIRO em seu blog.

“A diversidade está em nosso DNA, e nossa comunidade LGBTQI + faz parte desse DNA. De fato, pesquisas do Conselho de Diversidade da Austrália dizem que as pessoas que trabalham em uma equipe inclusiva têm nove vezes mais probabilidade de inovar, e dez vezes mais probabilidade de serem altamente efetivas do que os trabalhadores de equipes não inclusivas”, estava no post.

VEJA TAMBÉM:  Deu Na Semana: Pink em polêmicas comAnitta e Aguilera, político homofóbico flagrado com boy e Cauã Reymond em cena de sexo gay!

Além disso, acrescentaram: “Queremos que as pessoas trabalhem de maneira integral, para criar um local de trabalho mais saudável e mais feliz, onde as pessoas estejam verdadeiramente capacitadas e livres para inovar e moldar o futuro”.

Parte dos cientistas da CSIRO