Após ser alvo de críticas sobre pertencer a igreja homofóbica que prega cura gay e esteve envolvida em um caso de abuso infantil, Chris Pratt está recebendo o apoio de diversos artistas de Hollywood e colegas de set.

Em 2019, o ator foi acusado de fazer parte de uma congregação cristã LGBTfóbica nos Estados Unidos e, além disso, de ter utilizado jargões das eleições presidenciais dos Estados Unidos para convocar os fãs para votarem em “Onward” — animação estrelada pelo ator de “Guardiões da Galáxia” — no People’s Choice Awards, ato recebido como desmerecimento dos esforços da corrida eleitoral.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Entendendo a polêmica com Chris Pratt

As críticas surgiram após uma produtora de televisão compartilhar uma foto de quatro “Chris” de Hollywood: Hemworth, Evans, Pine e Pratt, brincando que um deles teria que “ir embora”. O tweet hitou e chegou nos trends gerando muitos comentários de críticas.

O amigo de Chris Pratt, Robert Downey Jr., foi um dos que se pronunciaram defendendo o colega. “Que mundo … Os ‘sem pecado’ estão atirando pedras em meu irmão, Chris Pratt… Um verdadeiro cristão que vive por princípios, nunca demonstrou nada além de positividade e gratidão… E ele acabou de se casar em uma família que dá espaço para o discurso civil e (só para deixar registrado) insiste no servir como o de maior valor. Se você tem problemas com Chris… Eu tenho uma ideia nova. Exclua suas contas de mídia social, sente-se com seus próprios defeitos de caráter, trabalhe com eles e, em seguida, celebre sua humanidade …”, escreveu.

James Gunn, roteirista e diretor que trabalhou com Pratt nos dois filmes da franquia Guardiões da Galáxia, também se manifestou em defesa do ator. “Muitos atores são legais apenas com pessoas no poder. O que importa para mim é como as pessoas tratam os membros da equipe, a equipe de espera e os fãs. E Chris Pratt é sempre muito gentil com essas pessoas, e essa é uma das razões pelas quais eu o amo.”

Mark Rufallo também escreveu em suas redes: “Vocês todos, Chris Pratt é o homem mais sólido que existe. Eu o conheço pessoalmente e, em vez de lançar calúnias, veja como ele vive sua vida. Ele simplesmente não é abertamente político como regra. Isso é uma distração. Vamos manter nossos olhos no prêmio, amigos. Estamos tão perto agora.”

Apoio de homens brancos a homens brancos

Fãs do universo de super-heróis não tardaram em lembrar que existe uma enorme  diferença no tratamento que os artistas dão a polêmicas envolvendo seus amigos e a ausência quando a polêmica é uma atriz.

O caso mais lembrado foi quando Brie Larson foi criticada ao assumir o papel de “Capitã Marvel”. “Brie Larson foi atacada durante meses e meses por milhões de homens. Ameaças de morte, assédio constante e sexismo eram jogados nela para cada movimento que ela fazia a ponto de eu achar que ela desistiria da Marvel. Mas Mark Ruffalo não se manifestou, mas foi só Chris Pratt recebe algumas críticas que ele saiu em defesa”, escreveu um usuário.