Um casal gay recebeu uma “advertência” para deixar seu prédio porque segundo dizia o pedido, “os homossexuais são os primeiros a serem contaminados” pelo coronavírus”.

O cuidador de 33 anos de idade, David mora com seu marido, um motorista do Uber Eats, em um bairro tranquilo da cidade francesa de Marselha. Como o resto do país, a cidade está trancada em quarentena desde 16 de março.

Segundo informou o portal Pink News, o marido de David estava prestes a sair para trabalhar na quinta-feira, quando descobriu informe deixado em seu pára-brisa.

“Você poderia deixar a residência porque sabemos que vocês homossexuais são os primeiros a serem contaminados pelo COVID-19″, dizia o início da carta que finalizava com: “Este é o primeiro aviso. Obrigado.”

Antes que alguém se pergunte sobre este absurdo, não existe absolutamente nenhuma evidência que sugira que os gays tenham maior probabilidade de contrair ou espalhar o coronavírus.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Reconhecendo a caligrafia na nota, ele e seu parceiro acreditam que ela foi enviada por um vizinho em particular, não apenas homofóbico mas xenofóbico, que já havia apresentado uma queixa contra vizinhos muçulmanos que haviam acabado de se casar e tocavam “música do oriente-médio” em sua casa.

“Eu acho que ele é uma pessoa sem inteligência e educação. Acho que essa pessoa é certamente religiosa extremista que infelizmente ainda acredita no que diz ”, disse ele à imprensa.

Por enquanto eles não tomaram nenhuma atitude em relação ao ato pela falta de provas de que seria o vizinho em questão o autor da mensagem.

Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 150 milhões de visualizações e 1 milhão de inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).