Circulam nas redes sociais imagens perturbadoras de um casal gay sendo preso pela polícia municipal em Tulum, no México, por se beijar na praia, quem postou primeiro foi Maritza Escalante em sua conta no TikTok, ela e suas amigas estavam na praia quando a cena explodiu.

“Os policiais abordaram um grupo de jovens estrangeiros”, conta ela em seu vídeo. “Após cerca de 20 minutos, um carro patrulha chegou e começou a prendê-los com algemas”. Quando a jovem foi descobrir por que os homens, que não foram identificados, estavam sendo algemados, ela ficou chocada ao saber que era “porque eles eram um casal gay e se beijavam”.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

O vídeo da prisão do casal gay mostra outros banhistas reunidos em torno do casal enquanto eles estão sendo presos e gritando: “Eles não estão cometendo nenhum crime!” e acusando oficiais de serem homofóbicos. Por fim, os policiais cederam à pressão da multidão e soltaram o casal.

O Queerty conta que, de acordo com a Out Right International, o México fez progressos nas questões LGBTIQ; no entanto, ainda existem barreiras para a igualdade total LGBTIQ. Em 2010, o casamento igualitário foi legalizado em todos os Estados, exceto um, e a discriminação com base na orientação sexual foi proibida.

VEJA TAMBÉM:  STF adia para dia 18.03 decisão sobre doação de sangue por LGBTs

Em grandes cidades e Estados com funcionários do governo progressistas, os direitos humanos das pessoas LGBTIQ são protegidos e há ramificações legais para atos de violência anti-LGBTIQ. No entanto, em Estados com funcionários governamentais conservadores, os crimes de ódio anti-LGBTIQ ocorrem impunemente.