Um motorista de táxi cancelou a corrida de um casal gay no meio do caminho na quinta-feira (1º de outubro), depois que eles colocaram as mãos nos joelhos um do outro em Perth, Austrália.

Anthony Price e seu parceiro, Jordan Hitch, foram expulsos de um Ola Cabs por um motorista que já foi banido não apenas do servilo Ola, mas também dos aplicativos de compartilhamento de viagens DiDi e Uber. Segundo o Pink News, o casal contou ao OutInPerth que ficou surpreso ao ouvir o motorista dizer “pare, essa é minha regra” quando eles estavam sendo afetuosos um com o outro.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

“Vou deixar vocês aqui”, disse o motorista, de acordo com o vídeo gravado por um dos passageiros, “Não posso levar você”. Price e Hitch pegaram suas malas e saíram furiosamente do veículo enquanto o motorista os expulsava em um estacionamento. Eles compartilharam a filmagem do incidente.

VEJA TAMBÉM:  Imagens mostram brutal ataque homofóbico a casal gay em evento religioso de Israel

Muitos serviços de transporte foram afetados por incidentes semelhantes, enquanto estudos sugerem que motoristas de empresas como Uber e Lyft cancelam usuários LGBT + quase duas vezes mais que passageiros normais.

Casal gay conta o incidente

O casal havia retornado de um encontro em Broome quando sinalizou o táxi. “Estávamos no carro há cerca de cinco minutos”, disse Hitch, “Anthony estava com a mão no meu joelho e eu estava descansando minha cabeça em seu ombro, quando o motorista se virou e disse: ‘Nada disso, neste carro, pare o que está fazendo”. “Nós apenas olhamos um para o outro tentando descobrir o que estava acontecendo”, relata o casal gay australiano.

Hitch puxou apressadamente seu telefone celular e começou a registrar o que estava acontecendo, com a filmagem mostrando o motorista dizendo: “Vou deixar você aqui … Não posso levar você”.

“Ele nos disse para parar de fazer esse comportamento”, disse Price no vídeo, “porque estou com a mão na perna do meu parceiro”. Um representante da Ola disse: “Não toleramos de forma alguma esse comportamento de nossos motoristas. Isso não está de acordo com nossas práticas e diretrizes. Outras medidas serão tomadas contra o motorista por sua má conduta” continua.

VEJA TAMBÉM:  Sam Smith passeia feliz da vida com seu novo boy pelas ruas de Londres

“Eu entro em carros compartilhados três vezes por semana, mas nunca tenho problemas”, refletiu Price. “Portanto, este é um incidente isolado para nós, mas assim que colocamos o vídeo no Facebook, ouvimos muitas pessoas que tiveram incidentes semelhantes.”