Casais LGBTQI+ ficam cada vez mais preocupados com o futuro do casamento entre pessoas do mesmo sexo e a Suprema Corte Americana chega mais perto da total direita após a entrada da juíza Amy Coney Barrett.

Casais LGBTQI+ realizam união
imagem: Alecia Hoyt / xoxoalice.com

Durante sua audiência de estreia, a juíza indicou que, se houvesse alguma contestação sobre a Obergefell x Hodges, o caso de 2015 marcado pelo reconhecimento federal do casamento homoafetivo, provavelmente o tribunais inferiores teriam fechado o caso antes que chegasse à Suprema Corte. “Aqueles que desejam o casamento do mesmo sexo, vocês têm todo o direito de fazer lobby nas legislaturas estaduais para que isso aconteça, mas a opinião da dissidência era que não cabia ao tribunal decidir”, declarou Amy Coney Barrett em uma palestra para a Universidade de Jacksonville.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:
Casais LGBTQI+
imagem: Josh Edelson/AFP/Getty Images

Segundo jovem ativista Jameson, que usa os pronomes ele/ela, afirma que as pessoas dentro da comunidade estão realmente assustadas com toda essa situação e que estão organizando grandes oficializações entre casais LGBTQI+ entre os dias 11 e 15 de Outubro – relatou o IG

VEJA TAMBÉM:  O Ministro ficou e o presidente caiu (em desuso) | Direitos

A maioria dos americanos diz apoiar casais LGBTQI+

Em pesquisa realizada pelo Republic Religion Research Institute, 70% dos americanos apoia o casamento entre pessoas do mesmo sexo, a maior porcentagem já registrada por um estudo nacional, enquanto 28% se opunham ao direito.