A 23ª Parada do Orgulho LGBT, realizada neste domingo (23), ficará marcada na história de Cláudio Ferreira e Davysson Jordan, Nayda Rodrigues e Jaqueline Santos, Gabriel Utiyama e Filipe Rezende e Melina Nascimento e Roseli Tanajura. Os casais aproveitaram o momento para oficializar sua união e, com isto, conquistar mais um espaço de cidadania. A ação, idealizada e desenvolvida pelas startups POPSPACES e The Next H, aconteceu em um cartório pop-up inédito montado em uma unidade da WeWork em São Paulo, um pouco antes do início da 23ª Parada do Orgulho LGBT.

A cerimônia contou com um café de recepção aos casais e convidados, além de um brinde coletivo. Para Claudio Ferreira e Davysson Jordan, a cerimônia foi inesquecível. “Nossas expectativas para a cerimônia eram altas, mas fomos surpreendidos. Estava tudo lindo, muito bem decorado. Conseguiram tornar esse momento ainda mais especial para a gente”, conta Claudio. “Nós não sabíamos de tudo o que ia acontecer, nem de como seria a recepção ou a cerimônia. Foi maravilhoso”, completa Davysson.

Para Melina, que agora tem o sobrenome Tanajura, de sua esposa Roseli, a experiência é ainda mais especial. “Eu trabalho no QuintoAndar, que fica neste prédio da WeWork, e fiquei sabendo da ‘Maior Festa de Casamento do Mundo’ por uma publicação na rede social da comunidade WeWork. Mandei um print para a Roseli, que topou na hora. Agora meu lugar de trabalho é ainda mais especial”, explica. Sobre a comemoração na parada, Roseli estava ansiosa: “a gente sempre quis estar no trio, curtindo a parada. Mas nunca tínhamos imaginado que seria no nosso próprio casamento e que nós seríamos as estrelas da festa. Estou até arrepiada”.

Outro casal que decidiu mudar os sobrenomes a oficialização da união foram Gabriel e Filipe, que agora são Gabriel Resende Utiyama e Filipe Resende Utiyama. “É muito bom poder celebrar todo esse amor com nossos convidados e com todos os que vieram para a cerimônia. Estamos felizes e casados”, fala Gabriel. Sobre a festa na Parada, os dois estavam animados: “vamos comemorar em grande estilo, o que é sensacional. E vamos poder relaxar, depois de muita ansiedade e expectativa”, complementa Filipe”. 

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Na sequência, os casais e seus convidados seguem para a Parada, onde começarão a festa em cima do trio elétrico de abertura do evento, ao lado da Drag Queen Tchaka, da apresentadora Fernanda Lima, madrinha do evento deste ano, e de milhões de convidados – todo o público esperado no evento. Para o restante do percurso, os casais curtirão a 23ª Parada do Orgulho LGBT de cima do trio Família.

Realizada em parceria com a Associação Organizadora da Parada do Orgulho LGBT, a “Maior Festa de Casamento do Mundo” foi criada para exaltar o sentimento universal do amor e afirmar a importância de legalizar as uniões homoafetivas para que o casal possa ter o mesmo direito que qualquer outro núcleo familiar, como direitos previdenciários, patrimoniais e à adoção. Com isso, a ação mostra que todos têm direito de formar uma família, independentemente da orientação sexual.

“Mais do que casar, estamos nos casando no dia da Parada LGBT. É mostrar para a sociedade que a gente existe, tornar isso natural”, explica Nayda Rodrigues. “Esse casamento traz representatividade e mostra a naturalidade do nosso amor, assim como qualquer outro. Vamos comemorar muito”, finaliza sua esposa, Jaqueline Santos.

A “Maior Festa de Casamento do Mundo” tem o apoio do Pride of We, iniciativa global de apoio à comunidade LGBTQ+ promovida pela WeWork, que cedeu o espaço para a realização da cerimônia oficial dos casamentos, Absolut, DORITOS® Rainbow, Grupo ZAP, Circle Aceleradora, BVA Advogados e Letra Flor.