Aparecendo na capa da edição de fevereiro da Rolling Stone, a cantora Lizzo falou sobre sua esperança em inspirar novas gerações de mulheres negras, gordas e pessoas trans.

“Como mulher negra, faço música para as pessoas, a partir de uma experiência que é de uma mulher negra”, disse. “Estou fazendo músicas que, com sorte, fazem as pessoas se sentirem bem e também me ajudam a descobrir o amor próprio. É essa mensagem que quero levar diretamente para mulheres negras, gordas e pessoas trans.”

Não é a primeira vez que a dona do hit “Coconut Oil” fala sobre questões trans também: “Desde que ganhei este espaço, quero dedicar um segundo para dizer que vidas negras são importantes, vidas trans são importantes e vamos celebrar o orgulho de sermos quem somos! Quero que você carregue esse orgulho aonde quer que vá, não importa em que uniforme esteja”, disse ela à Rolling Stone.

Ainda sobre mulheres trans, Lizzo declarou: “Apenas lembre-se todos os dias que mulheres negras transexuais precisam ser protegidas e priorizadas. Não somos livres até estarmos todas livres.”

Resultado de imagem para Lizzo rolling stone
Lizzo na capa da revista Rolling Stone.

A cantora também agradeceu o apoio do público LGBT em sua carreira: “A comunidade [queer] é quem me abraçou inicialmente … as pessoas LGBTQ me levantaram e me levaram a esse ponto. Não tenho nada além de amor por eles”.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

“Acredito que todas as pessoas marginalizadas têm a experiência de se sentirem rejeitadas e não serem capazes de simplesmente viverem suas vidas como são. Acho que todos nós temos isso em comum. Mesmo em vivências diferentes, olhamos à margem e acenamos com a cabeça, tipo, “Eu sinto o que você passa. Todos sentimos o mesmo em um determinado nível”.

“Eu me senti excluída minha vida inteira, de tantas coisas. Eu me senti excluída da [minha] negritude porque não era [culturalmente] bem vista sobre certas coisas. Eu sinto que, por causa disso, hoje não quero que ninguém mais se sinta excluído. Então meu movimento é para todos. É sobre inclusão. E se vou lutar pelo que fui marginalizada, vou lutar por todas as pessoas marginalizadas. ”

Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 150 milhões de visualizações e 1 milhão de inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).