Realizado no último sábado (26), na área central do Recife, em Pernambuco, marcou o Dia da Visibilidade Trans, comemorado na próxima terça-feira (29). Na ação, integrantes da comunidade LGBT e parentes participaram de uma caminhada, que saiu da Praça do Derby em direção ao Monumento Tortura Nunca Mais, na Rua da Aurora.

Os manifestantes se concentraram por volta das 15h, no coreto da Praça do Derby. A ideia, segundo Gi Carvalho, uma das organizadoras da caminhada, foi mostrar à sociedade que as pessoas trans têm famílias e juntas, lutam contra o preconceito.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

De acordo com a organizadora, que faz parte do Grupo Mães pela Diversidade, cerca de 100 pessoas participaram da mobilização. Em Pernambuco, a Polícia Militar não divulga o número de pessoas que integram mobilizações.

VEJA TAMBÉM:  Pessoas trans passam a ter direito a nome social na carteira de trabalho no Brasil
Reprodução: Facebook

Gênero não tem cor. Queremos mobilizar a sociedade para evitar agressões e mortes de pessoas da comunidade LGBT”, afirmou Gi Carvalho.

Segundo ela, em 2018, a cada 20 horas, uma pessoa LGBTI morreu no país de forma violenta, vítima da LGBTfobia.

O ato contou com a participação de grupos musicais. Entre eles, estravam o Maracatu Mulambo, de Peixinhos, em Olinda, e a Frevioca, um veículo que leva músicos tocando frevo.

Reprodução: Facebook

Apoio

No Recife, as pessoas trans e demais LGBTs contam com o Centro de Referência em Cidadania LGBT como unidade de promoção da cidadania e garantia de direitos.

O espaço fornece orientações sobre direitos humanos e prestar atendimento especializado a vítimas de discriminação e violência homofóbica. Inaugurado em agosto de 2014, é o primeiro Centro de Referência Municipal do Estado de Pernambuco.

VEJA TAMBÉM:  Argentina emite primeira certidão de nascimento sem gênero do país

O Centro LGBT funciona na Rua dos Médicis, nº 86, no bairro da Boa Vista, das 8h às 12h e das 13h às 17h. O telefone para contato é o (81) 3231.1553.

Além do Centro LGBT, pessoas trans e outros LGBTs podem denunciar casos de LGBTFobia na plataforma digital para recebimento de denúncias da Prefeitura do Recife.