Se liga nas 5 dicas para pessoas que ainda não assumiram sua bissexualidade, pois estão encontrando dificuldades em sair do armário por preconceito, não-compreensão e, claro, medo de julgamentos como “quer viver na sacanagem”, “não se decide” ou “desculpa para gay encubado”.

A pesquisa sobre bissexualidade conduzida por Eric Schrimshaw na Universidade de Columbia revelou algo importante sobre os homens bissexuais que não se apresentam como bissexuais para suas parceiras, parentes e amigos: eles não revelam sua sexualidade porque não têm certeza de sua identidade (homens bissexuais não são “confusos”, como sugerem os estereótipos).

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Porém, os homens bissexuais enrustidos sabem que são bissexuais e querem continuar a ter relacionamentos sexuais e emocionais com homens e mulheres, mas temem a estigmatização e ostracismo de suas comunidades.

Bem, você não está sozinho em estar no armário da bissexualidade, ok¿ E quando você decide se assumir, há uma vibrante comunidade bissexual esperando por você, então, para aqueles que estão lutando para se assumir bissexual, aqui estão algumas dicas de ouro publicadas pelo Pride:

  1. Lembre-se de que sua identidade é uma jornada
VEJA TAMBÉM:  Vovó sai do armário e emociona web, assista vídeo

Sua identidade pode e provavelmente mudará ao longo de sua vida. Você não está mais preso a um rótulo. Existem muitas mulheres que se identificam como lésbicas, embora namorem homens. O poder dos rótulos é que eles permitem que você se torne parte de uma comunidade. Portanto, embora os rótulos sejam assustadores, eles não são permanentes. Não sinta que você tem que se comprometer com nada para sempre.

  1. A comunidade bissexual está prosperando

Existe uma comunidade bi, e quando você se apresenta como bissexual, você vai conhecer mais pessoas bi. Estamos em toda parte. Você simplesmente não sabe por que a maioria das pessoas presume que um homem que está namorando outro homem é gay e que um homem que está namorando uma mulher é heterossexual. Mas, assim como você, eles podem ser bissexuais.

  1. Sair do armário é uma experiência de alívio
VEJA TAMBÉM:  Jovem conta para os pais que é gay durante sessão de ‘Com Amor, Simon’

Isso não se refere apenas à bissexualidade. Sair do armário de qualquer forma tem efeitos psicológicos adversos. Mas embora as pessoas possam rejeitá-lo quando você se assumir, você aprenderá quem são seus verdadeiros amigos. Você pode começar a se cercar de pessoas que o amam e abraçam por quem você é, em vez de se esconder das pessoas que você acha que não aceitarão você de verdade.

  1. Saia com confiança e orgulho

Mesmo que você não tenha 100 por cento de certeza, finja que tem. Aqui está o porquê: se você mostrar qualquer hesitação, as pessoas irão rejeitar sua identidade, e você não quer ter que lidar com esse absurdo. Se você disser: “Acho que sou bissexual”, as pessoas dirão que você está confuso ou tentarão dizer que você é gay ou heterossexual. No entanto, se você disser com segurança, as pessoas provavelmente acreditarão em você. Este não deveria ser o caso, mas infelizmente é.

  1. Bissexualidade é um privilégio
VEJA TAMBÉM:  Sair do armário sempre dói mas, cada dia mais vale a pena | Direitos LGBT

Ser bissexual pode parecer uma maldição, mas no final do dia, pode ser um enorme privilégio. A bissexualidade muda a maneira de muitas pessoas de como encarar o sexo e as relações. Ela pode ensinar como ter empatia com os outros, defender outros grupos marginalizados e se permitiu ter relacionamentos gratificantes com pessoas de todos os gêneros.