A atriz e modelo americana Indya Moore chamou de “ficção” o binarismo de gênero, ou seja, a ideia de que somos necessariamente estritamente “homens” ou “mulheres” com comportamentos respectivamente limitados ao “masculino” ou “feminino”.

A atriz de 24 anos, mais conhecida por interpretar a personagem Angel Evangelista na série Pose, foi nomeada uma das pessoas mais influentes do mundo pela revista Time este ano.

“Acabei de perceber que toda identidade é naturalmente não-binária”, twittou Moore. “Ninguém é uma coisa só. Todo mundo é uma compilação de várias camadas. A piada é que todos nós estávamos no não-binarismo esse tempo todo e nem sabíamos disso.”

Em resposta ao tweet, muitas pessoas concordaram lembrando que gênero não é só “preto ou branco” e que a sociedade gosta de colocar as pessoas em rótulos “por praticidade”, mas que isso não reflete as verdadeiras nuances da vida e diversidade humana.

“Apenas computadores são binários”, respondeu um usuário do Twitter.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Já outras pessoas foram rápidas em apontar a diferença entre o sexo de uma pessoa e os pronomes que ela usa, mostrando que os seguidores da atriz são bem entendidos de diversidade.

“Fiz isso com algumas pessoas que conheci. Eles foram tão rápidos em me rotular, mas todos nós temos uma variação de normas / identidade de gênero que leva alguns a preferir um pronome diferente e outros a dizer que são apenas eles mesmos ”, uma outra pessoa comentou.

Indya Moore também se tornou viral no início deste ano, depois de twittar que o pênis de mulheres trans é “biologicamente feminino”. Ela então explicou: “Um pênis biologicamente feminino é um pênis não artificial (por exemplo: vibrador, vibrador), mas que faz parte do corpo de uma mulher”, antes de explicar a diferença entre genitália e identidade de gênero, o que muita gente acha erroneamente que é algo que necessariamente corresponde nas pessoas.

Pose e suas estrelas foram nomeados para três prêmios Critics Choice – melhor série dramática, Billy Porter como melhor ator em uma série dramática e MJ Rodriguez como melhor atriz em uma série dramática.

Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 150 milhões de visualizações e 1 milhão de inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).