Um simples ato de afeto entre dois casais, um de lésbicas e um de gays, que estavam na formatura de novos soldados da Polícia Militar do Distrito Federal, incomodou muito um oficial superior homofóbico das forças armadas.

Os dois casais que se beijam em questão são respectivamente Cely Danielle e sua namorada Aline, e Henrique Harrison e seu namorado Diogo Geovanne. Eles estavam comemorando com seus amados a formatura como novos policiais do DF.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Sem ter sua identidade revelada (não é homem pra assumir o rosto e a identidade, oficial?), uma mensagem de áudio de um oficial homofóbico das forças armadas, entregue em um grupo de WhatsApp, foi repassada e acabou viralizando na Internet.

Indignado por, durante a formatura de novos soldados da polícia, aparecerem dois casais LGBTs que se amam, como é comum acontecer com casais héteros que levam seus amados nestes tipos de cerimônia, o oficial homofóbico simplesmente não se conformou e ainda lembrou, como todo péssimo homofóbico, da sexualidade ou órgãos que estas pessoas usam (ou não, né oficial? Nem todo mundo…) na hora do sexo.

VEJA TAMBÉM:  Policial pelado encontra bandido em sauna por acaso e prende ele

“Não tenho nada a ver com a sexualidade deles, a porção terminal do intestino é deles e eles fazem o que quiserem. Uma coisa é o que se faz quando se está fardado […] aquela avacalhação, aquela frescura ali poderia ter sido evitada”, disse indignado em sua homofobia.

Policiais beijam seus amados em formatura.

Segundo informações da RENOSP, o áudio ainda faz referência a que nas Forças Armadas existe “essa figura aí, o homossexualismo”, e prossegue, “eu nunca vi um piloto de caça gay, ou melhor, que se exponha como gay”. Para ele o que houve foi “a tentativa de enxovalhar a farda”. Sim, é assim que ele resume o simples ato de afeto, um beijo entre casais que se amam.

Ainda segundo o oficial superior aposentado, o “problema” é que “nós nos calamos diante do movimento gay, do movimento feminista, e por aí vai”. Tudo coroado com o fecho: “não sou homofóbico”.

VEJA TAMBÉM:  Rapaz é preso após tentar cortar a garganta de boy que conheceu no Grindr

Curiosamente, há sempre casais heterossexuais fazendo o mesmo e nada disso desperta a ira do aposentado homofóbico. Oras, um beijo, um ato de afeto seja entre quem for, não é nenhuma afronta a qualquer pessoa ou instituição!

Henrique e seu namorado. Fonte: Instagram.

Como disse o post original do RENOSP divulgando a notícia absurda, “afronta para a instituição é policial corrupto, torturador, que faz mau uso de recursos públicos, entre outras práticas, que não causam a mesma raiva no oficial”.

“Nosso recado: não voltaremos para o armário. Nosso beijo – público – é tão legítimo como qualquer outro. Estamos nas instituições onde sempre estivemos, mas agora sem medo de dizer quem somos. E talvez o piloto de aviões de caça gay apenas não tenha desejado expor sua vida para alguém que, por ser capaz de dizer tantas atrocidades, não valeria a pena dela compartilhar”, conclui lindamente o post da RENOSP.

VEJA TAMBÉM:  Coreia do Sul está preocupada com surto de coronavírus ligado a bares LGBT+
As namoradas Cely Danielle e Aline. Fonte: Instagram.

Ficam aqui nossos parabéns aos envolvidos: Cely Danielle, Aline, Henrique Harrison e Diogo Geovanne. E um pedido à Polícia do DF, e na real de todo o Brasil, que se lembre que LGBTfobia e discriminação por orientação sexual e/ou identidade de gênero é crime no Brasil. E o mínimo que se espera é que o oficial aposentado seja identificado e devidamente penalizado por sua conduta discriminatória que apenas envergonha uma instituição que tem como premissa fazer o bem e servir com amor e segurança a TODA população sem distinção.

Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 150 milhões de visualizações e 1 milhão de inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).